Celebridades

Betty Faria diz que Regina Duarte aceitou cargo de Bolsonaro por ter ego mal resolvido

Atriz precisou trabalhar sua autoestima com a chegada da idade

Betty Faria
A atriz Betty Faria - Raquel Cunha/Globo
São Paulo

Em uma live com Maria Ribeiro, a atriz Betty Faria, 79, falou sobre a rápida passagem de Regina Duarte, 73, pela secretaria de Cultura do governo Bolsonaro. A artista diz acreditar que sua ex-colega de emissora tem um ego mal resolvido e "machucado", e por isso, aceitou entrar para a política.

"A atriz que foi bonita, famosa, a namoradinha, se não trabalhar o ego, vai ficando magoada. Essa é a cilada. E quando aparece um trabalho que dá a chance de a pessoa aparecer, um trabalho em que ela se dá importância, acontece isso", disse Faria durante a transmissão com Ribeiro.

A exoneração de Regina Duarte da Secretaria Especial da Cultura do governo foi publicada na edição desta quarta (10) do Diário Oficial da União, 20 dias depois de a atriz anunciar que deixaria o posto. O cargo ocupado oficialmente pela atriz durante dois meses ainda não tem substituto. Um dos nomes mais fortes para assumir o lugar de Regina é o ator Mário Frias. Mas, nos corredores da secretaria, essa é uma hipótese que vem perdendo força.

O assunto sobre Regina Duarte surgiu após Maria Ribeiro questionar Betty Faria o que ela achava sobre não receber mais papéis de destaque na televisão por ser idosa. Foi quando a atriz explicou que precisou trabalhar sua autoestima, e por esse motivo, entende Duarte.

"O ego da atriz que foi famosa e bonita é muito mais duro. É mole ficar velha se você foi a coadjuvante e a baranga a vida inteira. Primeiro porque, mais velha, você desperta menos tesão (...) A atriz vai sofrer com a idade se não estiver trabalhando a cabeça. Trabalhei muito a minha. Quem sabe a Regina, por exemplo, não esteja com o ego ferido", sugeriu a atriz que fez sucesso em "Tieta", no final dos anos 1980.

Apesar de não descartar o fato de existirem histórias protagonizadas por pessoas mais velhas, Faria ressaltou que é uma exceção. "Eu tive minhas oportunidades e agora vou fazer o que é possível. Fazer uma protagonista com a minha idade seria fisicamente complicado para mim. Posso fazer de tudo e não corro de trabalho", concluiu.

Atualmente Betty Faria está passando a quarentena causada pela pandemia do coronavírus em seu apartamento no Leblon, Rio de Janeiro. Adaptação da obra de Jorge Amado, a produção de 1989 protagonizada por Betty Faria, "Tieta" será o segundo lançamento do pacote de novelas clássicas anunciado pelo Globoplay, serviço sob demanda do grupo Globo, a partir desta segunda-feira (8).

LIDANDO COM OS JULGAMENTOS

Em entrevista ao F5 em meados de 2018, Betty Faria relembrou o episódio que aconteceu em 2013, quando foi alvo de severas críticas por ter ido à praia de biquíni. “Lembro como se fosse ontem. Fiquei 15 dias de cama, doente, e quando melhore fui dar um mergulho no mar. Estava um dia lindo. Não resisti e peguei um ‘jacaré’ na onda. Quando cheguei na areia eu estava segurando a calça do biquíni, que estava toda torta. E teve um paparazzo que tirou foto. Eu nem vi."

Na época, atriz contou precisou lidar com comentários maldosos na internet, dos quais a chamavam de "velha baranga de biquíni". "Eles queriam que eu ficasse com a eterna imagem da Tieta. Resolvi fazer malcriação e falei: Qual é? Querem que eu vá para a praia de burca? Dá licença para eu envelhecer? Isso gerou comentários e foi libertador para muitas mulheres.”

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem