Celebridades

Famosos mostram médicos com rostos marcados por máscaras apertadas: 'Heróis'

Profissionais de saúde têm mostrado resultado das longas jornadas com trajes de proteção

Médicos com rostos marcados por máscaras apertadas
Médicos com rostos marcados por máscaras apertadas - Instagram/infobae
São Paulo

Um dos efeitos da pandemia do novo coronavírus tem sido o trabalho incessante dos médicos ao redor de todo o mundo para tratar os casos da infecção, que ainda crescem exponencialmente em muitos países –como no Brasil.

As longas jornadas dos prestadores de serviços de saúde demandam o uso de roupas e máscaras que protejam esses profissionais, o que tem resultado em diversas marcas e até ferimentos em seus rostos.

"A testa, o nariz, o pescoço e o rosto ficam marcados pelas máscaras apertadas e, às vezes, têm até cortes. Muitos colegas simplesmente dormem nas cadeiras depois dos turnos, porque estão cansados ​​demais para andar", afirmou uma profissional da saúde da província chinesa de Hubei, identificada como Yao, à BBC News.

O trabalho desses profissionais em meio às condições adversas tem impactado celebridades ao redor de todo o mundo.

A atriz Kristen Bell foi uma das que usou seu perfil no Instagram para compartilhar fotos de médicos com os rostos machucados pelas máscaras. "Estes são os rostos dos médicos e enfermeiros depois de usarem máscaras apertadas após turnos de 13 horas. Eu fico em casa por eles", escreveu. "Os heróis do ​coronavírus".

No Brasil, Alice Wegmann publicou outras fotos dos mesmos machucados, e lamentou a fala do presidente Jair Bolsonaro, de que a pandemia de coronavírus trata-se apenas de uma "gripezinha".

"Isso é o que uma 'gripezinha' faz com os profissionais de saúde que muitas vezes passam mais de 10 anos de suas vidas se dedicando aos estudos. E muitos anos mais se dedicando a humanidade e a vida dos outros. Por favor, se você pode, fique em casa. Isso não é só sobre política. É sobre vidas", escreveu.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem