Celebridades

Famosos reprovam pronunciamento de Bolsonaro, o chamam de genocida e pedem sua saída

Celebridades pedem para fãs que concordam com presidente deixarem de segui-los

Pronunciamento de Bolsonaro deixa Alinne Moraes, Monica Iozzi, João Vicente e outros famosos perplexos - Montagem
São Paulo

​Monica Iozzi, Alinne Moraes, Fabíula Nascimento e outros famosos se manifestaram na noite desta terça-feira (24) indignados com o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro, que criticou o fechamento de escolas para combater a epidemia do novo coronavírus, atacou governadores e culpou a imprensa pelo que considera clima de histeria instalado no país. O cantor Netinho foi um dos poucos que se mostrou favorável ao discurso.

Muitos dos famosos pediram a saída do presidente pela hashtag #ForaBolsonaro

Monica Iozzi publicou uma foto de Bolsonaro no esgoto e escreveu: "Somos governados por um homem desequilibrado, incompetente e que não dá a mínima para a vida dos brasileiros. A sanidade mental de Bolsonaro tem que ser contestada", escreveu.

O ator João Vicente também gravou um vídeo dizendo que "jamais vou entender" os motivos pelos quais muitas pessoas votaram no atual presidente.

"O coronavírus que ele tá falando, é aquele que está empilhando corpos na Itália, que fez a França fechar suas portas, aquele que fez o Reino Unido parar, que fez a China parar, o planeta inteiro parar. Porque o planeta inteiro sabe que o afastamento social é a única forma de tentar controlar o que já é praticamente incontrolável. [...] O presidente foi até a televisão e disse que é uma bobagem, que ele está pensando na economia. 15 mil mortos não é uma bobagem. 'Ah, mas é muito pequeno em relação à população absoluta'. Não importa, são pessoas mortas", lamentou.

A atriz Alice Wegmann relatou todas as dores e sintomas que tem tido, possivelmente por conta do novo vírus, e disse que "tem um monte de gente morrendo, filas intermináveis em hospitais, profissionais se colocando em risco. Não é pra brincar".

Nanda Costa também foi ao seu perfil no Instagram e publicou a mensagem: "Bolsonaro assassino! Irresponsável! Desumano!"

Bianca Bin e Claudia Abreu foram além e disse que "se você está de acordo com o que foi dito por Bolsonaro no pronunciamento de hoje, por favor deixe de me seguir".

A atriz Alinne Moraes publicou o vídeo do pronunciamento do presidente e se mostrou chocada. "Ordem e Progresso do Corona". Ela voltou a usar o #EleNão, usado pelos críticos de Bolsonaro na campanha.

"O discurso de hoje ficará marcado como o mais irresponsável e mentiroso da nossa história. Estou postando isso aqui pra que meus netos saibam que vovô não se calou: #BolsonaroGENOCIDA ! Deus nos ajude. O meu Deus, não o deles", desabafou o ator Paulo Vieira.

Fabíula Nascimento e Luis Lobianco pediram que os seguidores que concordem com o que foi dito por Bolsonaro deixem de seguí-los. "Ato de um genocida irresponsável e aqui não há espaço para esse tipo de cumplicidade".

Armando Babaioff também escreveu em seu Instagram: "Bolsonaro genocida".

"E em meio ao caos público mundial de saúde, este homem convoca o comércio a reabrir e as crianças a voltarem a escola. Aflitivo mesmo é ter este tipo como (des)representante do Poder Executivo, seus ministros que não conseguem responder qualquer questão, seus gabinetes do ódio. É não somente ignorante quanto absurdamente arrogante o “pronunciamento” despreparado deste ser asqueroso: exalta e desqualifica médicos e imprensa na mesma fala. Não diz nada. Desdiz. Ele parece que goza em meio ao caos viral, ele mesmo como um tipo de agente infeccioso, uma espécie menos evoluída", escreveu Jesuíta Barbosa.

Muitos artistas também se mobilizaram para que a população permaneça em casa, apesar da fala de Bolsonaro. Foi o caso da atriz Leandra Leal, que escreveu no Twitter: "Fiquem em casa! Não passem esse vírus para quem você ama. Seja responsável".

O ator João Vicente de Castro seguiu na mesma linha. "Não importa em quem você votou. Olhe para o lado. Olhe para a Itália. Isso não é só uma gripezinha. Afastamento social é a única forma de reduzir os danos que pode causar esse vírus. Fique em casa", afirmou ele.

Teve também artista que se manifestou a favor do presidente, como o cantor Netinho. "PQP, esse é o Bolsonaro que eu conheço, no qual eu votei, e que está levando o Brasil ao lugar que é dele no mundo!"

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem