Celebridades

Filho de Donald Trump diz que acusações de Jussie Smollett são apenas estúpidas

Ator foi indiciado por mentir à polícia: Ele defende que foi atacado por apoiadores do presidente

Donald Trump Jr. durante evento do pai em Manchester, New Hampshire
Donald Trump Jr. durante evento do pai em Manchester, New Hampshire - Rick Wilking-10.fev.2020/ REUTERS
São Paulo

Donald Trump Jr., 42, falou sobre o caso do ator Jussie Smollett, 37, que ganhou atualizações na última terça (11). O ex-astro da série "Empire" foi indiciado com novas acusações relacionadas ao suposto ataque de intolerância que ele sofreu em Chicago, em 2019, por apoiadores de Trump.

Smollett que é negro e gay, iniciou uma escândalo ao comunicar à polícia em janeiro do ano passado, que os eleitores teriam colocado uma corda em seu pescoço enquanto gritavam ofensas racistas e homofóbicas. A  polícia de Chicago depois acusou Smollett de ter inventado o ataque, mas o ator manteve sua versão dos fatos e, em março, os promotores dispensaram as acusações criminais contra ele.

Para o filho do presidente, Trump Jr., existem buracos na história contada pelo ator. "Ele pode ser bom artista, mas não é um bom escritor", disse o empresário ao site TMZ, sugerindo que Smollett mentiu sobre os fatos. "Isso é apenas estúpido", completou.

Questionado se acredita que Jussie Smollett será preso pelas acusações de mentira, Trump Jr. afirmou que não, em tom de ironia. "Provavelmente não porque é assim que funciona hoje em dia", concluiu.

Smollett entrou com processo contra a cidade de Chicago após considerar que o prefeito e o chefe de polícia da cidade americana arruinaram a reputação dele ao acusarem do fato, já que ele foi retirado da série "Empire" por conta da acusação.

Os advogados do ator afirmam que esses processos causaram "humilhação e extrema angústia" a Smollett, segundo reportagem da BBC. Na ação contra ele, a cidade pede o pagamento de US$ 130 mil (mais de R$ 500 mil) pelos custos e tempo perdido pela polícia na investigação do caso. 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem