Celebridades

Michelle Obama é indicada ao Grammy por audiobook de 'Minha História'

Livro de memórias já vendeu mais de 10 milhões de exemplares

Michelle Obama encontra fãs em Washington D.C.
Michelle Obama encontra fãs em Washington D.C. - AFP
São Paulo

Michelle Obama, 55, foi indicada ao Grammy 2020 pelo audiobook do seu livro de memórias, "Minha História" ("Becoming", no original em inglês). A ex-primeira dama dos Estados Unidos vai concorrer na categoria melhor álbum falado.

Ela divulgou a novidade em seu perfil oficial no Instagram. "Estou muito emocionada ao receber uma indicação ao Grammy. Esse último ano foi uma caminhada muito significativa e emocionante (...) Obrigada por cada grama de amor e apoio que vocês compartilharam de maneira tão generosa", escreveu. 

Publicado em novembro de 2018, "Minha História" já vendeu mais de 10 milhões de cópias, segundo a Penguin Random House. 

O livro foi traduzido para 24 idiomas simultaneamente e foi lançado no Brasil pela editora Objetiva. Na obra, ela narra a infância em Chicago, como enfrentou o racismo na vida pública e a sua incredulidade ao se tornar a primeira primeira-dama negra dos EUA.

A cerimônia do Grammy será realizada no dia 26 de janeiro, no Staples Center, em Los Angeles. A lista de indicados para todas as 84 categorias foi revelada nesta quarta (20), nos Estados Unidos. A rapper americana Lizzo é a artista com mais indicações, sendo citada em oito categorias, incluindo as mais importantes —gravação do ano e disco do ano.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem