Celebridades

Léo Magalhães diz que não comprará direitos de 'Caneta Azul' para gravá-la

'A gente deseja muito sucesso ao Manoel e tomara que ele faça mais músicas assim'

O cantor Léo Magalhães
O cantor Léo Magalhães - Instagram/LéoMagalhães
São Paulo

O cantor Léo Magalhães, 39, que repercutiu na internet a música "Caneta Azul" do maranhense Manoel Gomes, afirmou que não gravará a canção, apesar do sucesso que ela tem feito entre os internautas.

"Caneta azul se transformou em um grande sucesso. Eu, particularmente, adorei a música. Postei cantando, postei o Manoel cantando", afirmou o cantor através do Instagram stories.

"Circularam algumas notícias de que eu e meu empresário estaríamos querendo comprar os direitos autorais da música para gravar, mas isso não é verdade, isso é mentira. A gente deseja muito sucesso ao Manoel, que de uma semana para cá gravou a música cantando [...] e tomara que ele faça mais músicas assim, para a nossa alegria."

Os versos de "Caneta Azul" falam, melancolicamente, sobre a perda de uma caneta. O vídeo com Léo Magalhães cantando a música foi publicado na última semana. 

Artistas como Rodrigo Faro, Tirullipa e Simaria fizeram suas próprias versões da canção e também publicaram na internet. Diversos memes e recriações em cima da música surgiram no Twitter e Intagram nos últimos dias.

 
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem