Celebridades

Bruna Mascarenhas diz que 'Sintonia' foi aprendizado e quer desafios: 'Gosto de estar na corda bamba'

Atriz tem canal de beleza no YouTube e se prepara para estrear no cinema

Bruna Mascarenhas, a Rita de 'Sintonia'

Bruna Mascarenhas, a Rita de 'Sintonia' Instagram/brunamascarenhasbm

Karina Matias
São Paulo

Em três semanas, Bruna Mascarenhas, 23, viu o número de seus seguidores no Instagram saltar de 3.000 para 1 milhão desde que a série "Sintonia" estreou na Netflix, em agosto deste ano. Intérprete da adolescente Rita, uma das protagonistas ao lado de Christian Malheiros e MC Jottapê, a atriz viu toda a sua vida mudar.

E não foi só no mundo virtual. No real também. "Outro dia eu estava no ônibus, e uma pessoa me perguntou: Você é a Rita de 'Sintonia'? (...) Toda essa exposição, tudo isso é novo para mim", diz ela em entrevista ao F5. 

A primeira temporada da série, idealizada por KondZilla e que mostra a amizade e os desafios de três jovens da periferia de São Paulo, foi bem recebida pela crítica e atraiu olhares de outros artistas, como Paolla Oliveira, que elogiou a produção em suas redes sociais. "Adorando", escreveu ela. 

Enquanto uma segunda temporada da série não é confirmada pela Netflix, Mascarenhas prossegue com outros projetos. Em janeiro, ela começa a gravação de um filme, mas que ainda não pode dar detalhes sobre o assunto.

Recentemente, ela lançou ao lado das influenciadoras digitais, Bruna Ramos e Manoela Meinke, o canal Tudo Beleza?, no YouTube. A proposta é dar dicas de beleza e moda, como tutoriais de make e cabelo, mas também falar sobre saúde física e mental. "É preciso cuidar da cabeça e do corpo", afirma. 

Nascida em Niterói, no Rio de Janeiro, Bruna Mascarenhas fez balé dos 3 aos 14 anos. Hoje, ela diz que é mais "forrozeira". Aos 16 anos, ela estreou em sua primeira peça: interpretou a Velma, do musical "Chicago". Depois disso, se formou em artes cênicas na CAL (Casa das Artes de Laranjeiras), na capital fluminense, e participou do grupo de teatro Companhia Duplô. 

Antes de estrelar em "Sintonia", que foi lançada em 190 países, Mascarenhas também fez trabalhos atrás das câmeras. Ela foi assistente de produção da Secretaria de Cultura da prefeitura de Maricá, cidade a 56 km do Rio de Janeiro. 

A atriz, porém, começou a se sentir estagnada na cidade. Foi quando começou a pensar em se mudar para São Paulo e focar o seu trabalho em teatro e cinema. Mascarenhas afirma que é determinada como a sua personagem Rita e, por isso, ficou dois meses planejando a mudança para a capital paulista.

Um antigo namorado tinha combinado de se mudar com ela, mas acabou desistindo na última hora. Ela não. Veio para São Paulo e logo começou a trabalhar como garçonete no restaurante Ritz, do shopping Iguatemi, na zona sul da cidade.

Em um mês e meio em São Paulo, quando estava terminando o período de experiência no restaurante, ela recebeu o convite para participar de "Sintonia". "Continuo apaixonada por essa cidade. Sinto que estava certa, tem muita oportunidade aqui", conta.

Um dos seus principais desafios para dar vida a Rita, diz Mascarenhas, foi a perda do sotaque típico do Rio, e falar de forma natural como uma paulistana da periferia. Outro complicador foi o fato de que, diferentemente dos outros dois atores que tiveram dois meses de preparação, ela só teve duas semanas, já que entrou para substituir uma outra atriz, que faria a personagem. 

"Fiz muita fono, e eles [Christian Malheiros e MC Jottapê] me ajudaram muito. Mas teve momentos em que eu fiquei bem tensa. Faltando cinco dias para começar a gravar, eu não aguentei e comecei a chorar desesperada, porque é muita responsa. Mas foi, né", conta.

Bruna Mascarenhas afirma que fazer a Rita foi um aprendizado em vários sentidos, como o de se conscientizar sobre a responsabilidade de suas ações. Ela citou uma cena marcante em que a sua personagem coloca a culpa em Jussara (Rosana Maris) por determinada situação.

"Mesmo não querendo, muitas vezes, a gente machuca o outro e é difícil (...) Essa responsabilidade pelas suas atitudes foi uma coisa que a Rita foi aprendendo ao longo da série e que me ajudou muito como ser humano", disse.

Para o futuro, Bruna diz querer fazer projetos que a desafiem. "O ator tem muita insegurança, e isso é o que move a gente também, então, é muito saudável. Gosto de estar na corda bamba, acho que me instiga a fazer sempre o melhor."

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem