Celebridades

Pabllo Vittar lembra de bullying na infância: 'Tinha muito receio de sair na rua'

'Cabeça raspada, gordinha e afeminada... Era um prato cheio para quem quer fazer chacota'

A drag queen Pabllo Vittar
A drag queen Pabllo Vittar - Instagram/PablloVittar
Beatriz Vilanova
São Paulo

Quem vê Pabllo Vittar, 24, em poses sensuais no Instagram e dançando coreografias elaboradas em cima do palco não imagina que a cantora já sofreu por problemas de autoestima.

Em conversa com o F5, a drag queen lembrou do período em que sofreu bullying, quando era criança, e contou que demorou para se aceitar como é.

“Eu não tinha muito segurança com meu corpo quando era criança. Sofria muito bullying porque era afeminada e gordinha, e minha mãe não deixava meu cabelo grande porque eu tinha um probleminha de caspa. A cabeça raspada, gordinha e afeminada... Era uma prato cheio para quem quer fazer bullying ou chacota dos outros”, contou Pabllo.

Por medo do assédio, a cantora chegava a evitar sair de casa. “Eu tinha muito receio de sair na rua, de vestir certos tipos de roupa”. 

Com o tempo, Pabllo foi ganhando confiança e conseguiu superar a maioria dessas barreiras. Anteriormente, ela contou que sua mãe teve papel fundamental nessa formação, por apoiar suas escolhas e deixá-la livre para ser quem quisesse.

“Fui entendendo que foda-se, sabe? [sic] Vou ser feliz do jeito que eu sou e usar a roupa que eu quero usar. Não vou ficar sendo refém do que os outros acham", disse. "Fui trabalhando isso no decorrer da minha vida. Todo dia trabalho um pouquinho”.

A saída para superar o período foi justamente desenvolver o amor-próprio. “Eu me amo. Quando você se olha no espelho e se enxerga autossuficiente, nada te abala”.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem