Celebridades

Kit Harington, de 'Game of Thrones', se internou em clínica para tratar estresse e uso abusivo de álcool, diz site

Ator britânico procurou reabilitação antes do fim da série

Kit Harington
Kit Harington - AFP
São Paulo

As gravações finais de "Game of Thrones" parece que abalaram o protagonista da série, o ator Kit Harington, 32. Segundo o Page Six, o intérprete de Jon Snow se internou secretamente em uma clínica de reabilitação de luxo para tratar estresse e uso abusivo de álcool antes do final do seriado da HBO,  cujo último episódio foi exibido no dia 19 de maio.

De acordo com fontes ouvidas pelo site, o final de "GoT" "realmente o atingiu com força". A informação foi confirmada à Variety por um assessor do ator. "Kit decidiu utilizar este intervalo em sua agenda como uma oportunidade de passar algum tempo em um retiro de bem-estar para trabalhar em algumas questões pessoais."

Ainda segundo o Page Six,  Harington está internado na clínica Privé-Swiss, em Connecticut (EUA), que custa mais de US$ 120 mil por mês (equivalente a cerca de R$ 438 mil na cotação atual). No local, ele tem acompanhamento psicológico, faz meditação e terapia. O objetivo é que ele possa aprender a lidar com emoções negativas, além de combater o estresse. 

O site também informa que a mulher do ator britânico, a atriz Rose Leslie, 32, está o ajudando a superar o momento difícil. Ele a conheceu durante as gravações da saga –Rose interpretou a personagem Ygritte, com quem Jon Snow viveu um romance na série.

Divulgado recentemente, o documentário "Game of Thrones: The Last Watch", da cineasta britânica Jeanie Finlay, mostra como Harington ficou completamente chocado e chorou ao descobrir como seria o seu final na trama.  

"Ele está internado por conta do estresse, exaustão e álcool. Rose [Leslie] está sendo muito solidária. Todos próximos a ele realmente querem que ele descanse. Por agora, Kit precisa apenas de paz e tranquilidade", disse um amigo de Harington ao Page Six.

Em janeiro, o ator britânico já tinha dito em entrevista à revista australiana GQ, que as gravações tinham sido especialmente difíceis na reta final.

“Todo o mundo estava acabado. Eu não sei se estávamos chorando de tristeza porque estava acabando ou porque foi exaustivo", disse.

"Nós estávamos privados de sono. Parecia que tudo foi feito para fazer você pensar ‘certo, estou muito cansado disso’. Eu lembro de todos dizendo no final 'já deu'. Eu amo isso, foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida, vou sentir falta, mas já deu’", afirmou na época. 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem