Celebridades

Após polêmica com José Loreto, Marina Ruy Barbosa diz: 'Não seja uma mulher opressora'

Atriz publicou texto de Dia das Mulheres nas redes sociais

Marina Ruy Barbosa na Cerimônia de entrega do 8º prêmio Men of The Year (MOTY), da GQ Brasil Copacabana Palace
Marina Ruy Barbosa na Cerimônia de entrega do 8º prêmio Men of The Year (MOTY), da GQ Brasil Copacabana Palace - Wallace Barbosa/ AgNews
São Paulo

Marina Ruy Barbosa, 23, foi alvo de diversas críticas durante a polêmica separação de José Loreto, 34, e Débora Nascimento, 33. Espectadores e até celebridades apontaram a atriz de "O Sétimo Guardião" como pivô do fim do relacionamento.

Ruy Barbosa, que é casada com o empresário Xande Negrão, recebeu apoio da sogra e de outras celebridades como Letícia Spiller, mas tem evitado comentar sobre o assunto

Neste Dia Internacional da Mulher, a atriz resolveu publicar um texto em seu perfil no Instagram falando sobre a data, a luta, o empoderamento feminino e a empatia entre mulheres.

"Vamos desaprender o que a sociedade ensinou sobre as mulheres. Precisamos juntas desconstruir essa rivalidade que criaram entre nós. Comece por VOCÊ a mudança que quer ver em outra mulher", escreveu a atriz.

Ela afirma que atualmente pensa antes comentar algo sobre uma mulher. "Quando eu atinjo uma mulher estou automaticamente me atingindo", diz.

"Não seja uma mulher opressora. Com certeza o falar é mais fácil do que o agir. Colocar em pratica atitudes feministas diante de uma sociedade que TODOS os dias propaga a rivalidade e competitividade entre as mulheres não é fácil. Mas é um esforço diário, e olhar atento pra todas as atitudes que temos."

A atriz diz ainda que ninguém sabe a dor que as outras mulheres sentem, bem como seus problemas, angústias e cobranças.

"Antes de acusar, julgar, expor, procure saber, vá atrás da verdade, pois suas atitudes e comentários podem trazer um mal irreversível pra outra mana. Uma das coisas que eu aprendi com o feminismo é não atacar outra mulher, mesmo até que ela faça isso comigo."

Por fim, Ruy Barbosa fez um apelo para que as mulheres parassem de se culpar e acreditassem na irmandade e solidariedade entre elas, mesmo estando dentro de uma sociedade "que estimula a competição entre nós".

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem