Celebridades

Ex de Leonardo DiCaprio, Bar Refaeli será indiciada por fraude, lavagem de dinheiro e perjúrio

Justiça de Israel diz que modelo sonegou quase R$ 25 milhões

A modelo israelense Bar Refaeli no Festival de Cinema de Cannes, em 2014
A modelo israelense Bar Refaeli no Festival de Cinema de Cannes, em 2014 - Alberto Pizzoli-22.mai.2014/AFP

São Paulo

Bar Refaeli, 33, foi indiciada por fraude fiscal por não ter declarado renda recebida no exterior entre 2006 e 2012, período em que namorou o ator Leonardo DiCaprio. Em 2015, a modelo foi presa e interrogada sobre suposta sonegação de impostos ao mentir sobre sua verdadeira residência. Ela foi liberada após pagar fiança.

O jornal The Jerusalem Post afirmou que Bar Refaeli foi informada, nesta quinta (3), pela Justiça de que será acusada de evasão fiscal, lavagem de dinheiro e perjúrio. Segundo a Justiça, a modelo teria omitido milhões de shekels da Receita, mentido sobre seu principal local de residência e recebido vários itens de luxo em troca de publicidade que ela não declarou às autoridades fiscais. 

Segundo a Justiça de Israel, a modelo sonegou US$ 6,6 milhões (R$ 24,8 milhões). Além dela, seus pais, Tzipi e Rafi Refaeli, também devem enfrentar processo por lavagem de dinheiro e evasão fiscal ligado ao caso. Em 2015, a mãe também chegou a ser presa, mas depois foi liberada.

De acordo com AFP, os cidadãos israelenses que vivem no exterior não são obrigados a declarar em Israel a renda que recebem em outros países. Mas as autoridades israelenses acusam a top model e sua mãe de terem criado uma residência fictícia no exterior para fraudar a Receita e pagar menos impostos.

A Procuradoria de Israel afirma que Refaeli não morava em Israel entre 2006 e 2007, como a modelo havia informado. Na declaração ainda consta que Bar teria dito às autoridades fiscais dos Estados Unidos que morou de 2009 a 2012 em Israel, e às autoridades de seu país de nascimento, que tinha morado em território americano.

Entre 2005 e 2009, a modelo estava namorando o ator Leonardo DiCaprio. De acordo com o jornal The Jerusalem Post, ela teria informado que estava vivendo com ele nesse período, mas as autoridades israelense acreditam que Bar vivia em apartamentos em Tel Aviv, que estavam nos nomes de membros de sua família.

A Justiça afirma ainda que a modelo não declarou presentes ou favores, como o empréstimo de apartamentos de luxo e carros avaliados em mais de US$ 235 mil (R$ 885,5 mil). Em 2010, um general israelense chegou a pedir a seus compatriotas que boicotassem os produtos que a modelo divulgava, pois ela havia recusado de prestar serviço militar compulsório.

Ao jornal israelense, o advogado de Bar Refaeli, Moshe Mizrahi, disse que as autoridades fiscais estão renegando um acordo que a modelo havia assinado em 2009 e que o "caso está fora de cogitação... e todos os acordos já haviam sido feitos, ela não escondeu qualquer coisa."

Casada com o empresário Adi Ezra, com quem tem duas filhas, Liv, de dois anos, e Ezra, de um ano, a modelo teve seu nome indicado para apresentar a Eurovision de Israel neste ano. Com a divulgação da notícia da acusação de sonegação fiscal, o público começou a se manifestar e pedir que a modelo não foi mais apresentadora do evento. Em 2018, a cantora israelense Netta Barzilai venceu a final do 63º Eurovision Song Contest, que aconteceu em Lisboa.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem