Celebridades

Socialite que chamou Titi de 'macaca' é agredida em show de Anitta

Vídeo que circula nas redes mostra Grasiela Vincent dando tapas em Day McCarthy

São Paulo

A autointitulada socialite Dayane Alcântara Couto de Andrade, 28, conhecida como Day McCarthy, foi agredida pela brasileira Grasiela Vincent, 40, durante show da cantora Anitta no Royal Albert Hall, em Londres, na última quinta (28). 

Dayane foi parar nos sites de notícias em novembro do ano passado, após chamar Titi, filha de Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso, de "macaca com cabelo de bico de palha".

Na mesma época a mulher acusou Anitta de usar drogas. A cantora negou a informação e disse que lamentava "profundamente que calúnias absurdas a seu respeito provenientes de correntes de seguidores e likes em redes sociais possam tirar o foco do preconceito, do crime repugnante de racismo e homofobia praticado contra crianças."

Após a agressão no Royal Albert Hall,  Grasiela, que vive em Londres com o marido e os filhos e coleciona mais de 250 mil seguidores no Instagram, falou sobre o episódio em uma série de vídeos compartilhados na rede social.

"Não acho que violência é melhor caminho para se resolver alguma coisa. Mas no episódio de ontem eu me vi num ataque de fúria e agi daquela forma", disse. "O que eu fiz qualquer mãe faria."

"Atacar criancinha é fácil, quero ver atacar eu (sic), cara a cara, face to face", disse, acrescentando que não estava presa, como Dayane havia dito em um vídeo.

A agredida, por sua vez, disse em vídeo para seus mais de 135 mil seguidores que foi abordada por "uma senhora branca de idade" quando estava no bar comprando uma cerveja. Disse que reagiu dando unhadas no rosto de Grasiela, que jogou spray de pimenta na mulher e, por fim, chamou a polícia. Estas últimas cenas, contudo, não aparecem nas filmagens.

"Fiquei sentada na minha cadeira [durante o show], não incomodei ninguém, não fui para brigar", disse. "Os próprios negros do bar me trataram com amor, carinho, me defenderam, trataram com respeito."

"Que a justiça do homem e de Deus faça alguma coisa. Justiça com a mão não vale", acrescentou a socialite, dizendo ainda que "está tentando ser uma pessoa melhor". 

E ainda debochou da agressão, publicando um vídeo no Instagram dançando o funk "Um Tapinha Não Dói".

A socialite Day McCarthy
A socialite Day McCarthy - Reprodução/Instagram

Racismo

Day McCarthy divulgou o vídeo ofendendo Titi em 26 de novembro de 2017. Um dia depois,  Gagliasso foi à Cidade da Polícia, na zona norte do Rio de Janeiro, para prestar queixa por injúria racial

Ao deixar a delegacia, Gagliasso disse ao "F5" que esperava por justiça. "É por isso que estou aqui, como pai, como cidadão. Isso é crime e ela precisa pagar pelo que fez", afirmou. 

Após o episódio, a socialite admitiu em entrevista a Roberto Cabrini, do SBT, que é racista, mas que é uma coisa que "não pode controlar". 

A Polícia Civil do Rio de Janeiro informou que as investigações seguem na Delegacia de Repressão a Crimes de Informática e que, no momento, não há novidades para divulgar sobre o caso.  ​

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias