Celebridades

Ator Fábio Assunção é preso após bater contra carros em São Paulo

Segundo a PM, artista apresentava sinais visíveis de embriaguez após acidente

O ator Fabio Assunção
O ator Fabio Assunção - Ricardo Borges-6.dez.2017Folhapress

São Paulo

Fábio Assunção, 46, foi detido, na manhã desta quinta-feira (3), após bater seu carro contra outros dois nos Jardins, na zona oeste de São Paulo. O ator interpreta o juiz Ramiro, seu papel na série "Onde Nascem os Fortes", da Globo.

Segundo a Polícia Militar, Fábio foi autuado por embriaguez ao volante e deve pagar fiança e responder pelo crime em liberdade. O ator teria perdido o controle da direção e batido contra os carros, que estavam parados na alameda Franca. Ninguém se feriu.

A PM informou que o ator apresentava sinais visíveis de embriaguez, mas se recusou a fazer o teste do bafômetro no local do acidente. Ele foi levado para o 78º DP, onde prestou sua versão do acidente.

O ator foi levado para o IML Central (Instituto Médico Legal), onde foi submetido a exame de corpo de delito.

OUTRAS DETENÇÕES

Em junho de 2017, Fábio Assunção foi preso em flagrante na cidade de Arcoverde (sertão de Pernambuco), sob acusação de dano qualificado ao patrimônio público, desacato a autoridade, desobediência e resistência a prisão.

Em nota oficial, a polícia informou que o ator teria se envolvido em uma briga no Pátio de Eventos da cidade e ficado agressivo. No caminho, os policiais foram informados que Fábio estava ameaçando duas jovens.

Ao tentar ser conduzido para a delegacia, novamente o ator ficou agressivo e se negou a entrar na viatura, sendo necessário o uso de algemas. Quando os policiais o colocaram na viatura, ele quebrou o vidro traseiro do carro.

Em um dos vídeos que circulou na internet, ele apareceu no chão, sendo ofendido por moradores, que o acusaram de "acabar com o São João" da cidade. Em outro vídeo, Assunção aparece pedindo para "chamar o sargento" porque quer "olhar no olho dele"

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem