Celebridades

Mariah Carey revela ser bipolar e diz que vivia em negação

Pacientes diagnosticados com o transtorno bipolar têm oscilações de humor extremas

Mariah Carey falou sobre ser bipolar e manter doença em segredo
Mariah Carey falou sobre ser bipolar e manter doença em segredo - Jordan Strauss/Invision/AP

São Paulo

Mariah Carey revelou sofrer de transtorno bipolar desde 2001. A cantora de 47 anos assumiu o diagnóstico nesta terça-feira (11) e afirmou nunca ter falado sobre o assunto por viver em negação e sentir medo da exposição.

"Até pouco tempo, eu vivia em estado de negação e isolamento e com medo constante de alguém me expor. Era um fardo pesado demais de carregar e eu simplesmente não conseguia mais lidar com isso", disse em entrevista a revista People.

Pacientes diagnosticados com o transtorno bipolar têm oscilações de humor extremas. Estas oscilações são capazes de desequilibrar o indivíduo, além de afetar o sono e a vitalidade.

Carey contou que apenas recentemente aceitou procurar ajuda profissional para lidar com o quadro e que se cercou de pessoas positivas, além de voltar a fazer o que ama: escrever canções e fazer música.

Agora, a cantora está fazendo terapia e tomando medicamentos para tratar a bipolaridade e contou que encontrar remédios que não a deixem cansada é importante. 

"Ficava irritada e em constante medo de decepcionar as pessoas. Acho que meus episódios depressivos foram caracterizados por ter pouca energia. Eu me sentia sozinha e triste, até culpada de que não fazia o necessário para minha carreira", afirmou.

A cantora afirmou ainda se sentir confortável para discutir a luta contra o transtorno bipolar. "Eu tenho esperanças de que podemos tirar o estigma das pessoas que passam por isso sozinhas. Isso pode isolar pessoas incrivelmente. Mas isso não precisa te definir e eu me recuso a deixar isso me definir e me controlar", finalizou.

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem