Celebridades

Marília Mendonça tem parte de bens bloqueados após cancelamento de shows em MG

São Paulo

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais determinou, nesta segunda (8), o bloqueio de parte de bens da cantora Marília Mendonça após a artista cancelar shows na cidade de Araguari, em fevereiro de 2017. A decisão, que também atinge a contratante e a produtora, foi tomada para garantir o ressarcimento do público que comprou ingressos. 

Segundo informou a assessoria da artista, a cobrança é indevida já que as apresentações foram canceladas "por força da natureza" —chovia forte nas datas dos shows. 

De acordo com nota enviada pela assessoria ao "F5", o show que seria realizado no dia três de fevereiro foi remarcado para o dia nove, mas também precisou ser cancelado pelo mau tempo. "Depois de duas tentativas, verificou-se a impossibilidade de uma nova data", diz a assessoria. 

Uma audiência de conciliação está agendada para o dia 18 de janeiro no Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da cidade mineira. 

Sem citar nomes, a assessoria da cantora alega que a responsabilidade pela devolução dos valores ao público é da contratante.  

"Toda e qualquer responsabilidade referente ao evento cabe única e exclusivamente a contratante. (...) Torna-se totalmente inapropriada e indevida a cobrança feita a cantora e ao seu escritório agenciador."

A assessoria de Mendonça ainda afirma que os valores arrecadados com as vendas dos shows cancelados não foram repassados a cantora. 

O "F5" não conseguiu localizar a contratante até a publicação deste texto. 

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem