Celebridades

César Tralli diz que não vive de favores e que tem nota fiscal para provar que pagou por seu casamento

Os apresentadores César Tralli e Ticiane Pinheiro passam lua de mel nas ilhas Maldivas
Os apresentadores César Tralli e Ticiane Pinheiro passam lua de mel nas ilhas Maldivas - Reprodução/Instagram/cesartralli


O apresentador do "SPTV 1ª Edição" César Tralli afirmou nesta quinta-feira (7) que é uma pessoa transparente, ética e que repudia insinuações maldosas de que teria havido troca de favores no meu casamento.

"Não dou passo maior do que a perna. Não vivo de favores, não me considero mais importante que ninguém. Quando abro portas, é pela minha credibilidade, humildade e generosidade. Nunca por barganha. Por isso, repudio com veemência insinuações maldosas ou ilações feitas por colunistas de TV de que teria havido troca de favores no meu casamento. Não houve. Em hipótese alguma", disse Tralli, em sua conta no Instagram. 

PRÊMIO F5: Saiba quem são os indicados e vote nos seus artistas preferidos de 2017

A mensagem de Tralli acontece dias depois de o diretor-geral de jornalismo da Globo, Ali Kamel, divulgar comunicado determinando que os profissionais da emissora não associem suas imagens a marcas de produtos em suas redes sociais.

"Marcas, evidentemente, devem ser evitadas. E os nomes de restaurantes e lojas, no espaço dedicado à localização, devem ser substituídos pelo nome da cidade em que a foto foi tirada. Isso evitará percepções equivocadas", afirmou o diretor, no comunicado. 

Kamel vetou ainda que o espaço para localização da foto, no Instagram ou Facebook, remeta a alguma marca. Segundo o diretor, essa atitude pode levar o "público a crer que possa estar diante de publicidade, mesmo que subliminar."

O comunicado foi divulgado um dia depois do casamento de César Tralli, 46, com Ticiane Pinheiro, 41. Na semana que antecedeu a cerimônia, Tralli usou sua conta no Instagram para informar aos seus seguidores o passo a passo de seu casamento. ​Após o comunicado, o jornalista desmarcou os nomes em suas redes sociais. 

"Se fiz posts na véspera ou poucos dias antes marcando locais e pessoas, foi para dividir a minha felicidade com elas e com vocês. Como eu sempre fiz. Simples e honesto assim", afirmou o jornalista, em sua conta no Instagram.

Na mensagem desta quinta, Tralli afirma ainda que pagou todo o casamento de seu próprio bolso e dentro da legalidade. "Meu terno, as alianças, os organizadores do casamento, o hotel, a cerimônia, a festa inteira...tudo foi muito bem pago por mim, com satisfação. E tudo pago via TED bancária, portanto absolutamente dentro da legalidade e mediante Nota Fiscal. "


Leia a íntegra da mensagem postado por César Tralli, em sua conta no Instagram.

Transparência. Minha vida é como a água encantadora do mar das Maldivas: límpida e cristalina. Sempre dormi o sono do justo. Com ética, honestidade e independência. 

Não dou passo maior do que a perna. Não vivo de favores, não me considero mais importante que ninguém. Quando abro portas, é pela minha credibilidade, humildade e generosidade. Nunca por barganha. 

Por isso, repudio com veemência insinuações maldosas ou ilações feitas por colunistas de TV de que teria havido troca de favores no meu casamento. Não houve. Em hipótese alguma.

Meu terno, as alianças, os organizadores do casamento, o hotel, a cerimônia, a festa inteira...tudo foi muito bem pago por mim, com satisfação. E tudo pago via TED bancária, portanto absolutamente dentro da legalidade e mediante Nota Fiscal. 

Tenho uma pasta enorme em casa recheada de contratos e serviços devidamente registrados e pagos. Sou muito organizado. Planejei meu casamento com 6 meses de antecedência. Se fiz posts na véspera ou poucos dias antes marcando locais e pessoas, foi para dividir a minha felicidade com elas e com vocês. Como eu sempre fiz. Simples e honesto assim. 

É como eu digo e repito: quem não deve, não teme. E assim, fascinado pela transparência das Maldivas, sigo muito feliz minha tão sonhada e merecida lua de mel.


Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem