Celebridades

José Loreto achou que fosse pai de menino porque viu par de tênis no travesseiro



No começo de outubro, José Loreto, 33, e Débora Nascimento, 32, anunciaram que estão "grávidos". Na mesma toada, já contaram ao fãs o sexo e o nome do bebê: uma menina, que se chamará Bella. 

O que talvez não esteja tão explícito para o público é que a chegada da garota está mudando muita coisa na vida de Loreto, que agora está revendo conceitos atrasados em relação ao gênero. 

"Não quero que minha filha seja inferiorizada, que receba menos do que um homem no seu trabalho, que seja vítima de absurdos, como os que estão acontecendo hoje, em que um cara esfrega o pênis na mulher dentro de um ônibus. Isso ainda parece normal para muitas pessoas", disse o ator em entrevista a revista "Claudia".

Segundo Loreto, quando descobriu a gestação, Nascimento colocou um par de tênis de bebê vermelho em cima de seu travesseiro. "Olha como sou machista. Na hora, pensei que era um menino. Se fosse um par de sapatilhas, seria uma menina", disse o ator.

"A gente tem que repensar um monte de coisas que foram impregnadas culturalmente na nossa infância, na nossa adolescência", completa.

À publicação, o ator também contou que está se preparando para a paternidade com a leitura do livro "Para Educar Crianças Feministas - Um Manifesto", da escritora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie.

"Eu sempre quis ser pai. Mas estava respeitando o tempo da Débora. Quando a Bella nascer, vou ter uma semana de licença e pronto, volto a trabalhar. Já ela terá de interromper a carreira, no auge, para dar à luz. É por uma razão mais do que especial, claro, porém o peso maior acaba sendo para ela", disse.

A íntegra da entrevista pode ser lida na edição de novembro da revista "Claudia". 


Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem