Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Bichos
Descrição de chapéu Personare

Dia dos Animais: Veja como os florais podem ajudar nas emoções do seu pet

Como os humanos, bichos de estimação também podem precisar de terapia

Happy couple laying in bed with their dog - focus on dog
Cão dorme aos pés dos donos na cama deles - Phase4Photography - stock.adobe.com
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Suely Bello Solange Lima
personare

Assim como nós, seres humanos, precisamos de terapia, os pets também podem necessitar. Neste Dia Nacional dos Animais, comemorado anualmente em 14 de março, que tal aprender um pouco mais sobre o uso de florais para animais de estimação?

A terapia com florais (entenda tudo aqui) utiliza-se de compostos energéticos chamados essências florais. Cada essência é indicada para trabalhar emoções específicas ou conjuntos de emoções.

De acordo com a especialista do Personare Suely Bello, os pets são mais sensíveis a esse tratamento, apresentando respostas muito positivas e mais rápidas.

As essências florais são indicadas de acordo com o temperamento e o comportamento natural que os animais apresentam, normalmente próprios da raça ou das suas características individuais.

Essas essências visam equilibrar os distúrbios comportamentais dos bichinhos, mas devem ser associadas a outras essências que auxiliam no tratamento do estado de humor do animal.

"Ao tratarmos dos problemas do humor estaremos prevenindo possíveis desequilíbrios orgânicos, que muitas vezes podem ser o gatilho para o aparecimento de doenças", alerta Suelly. Você também pode utilizar óleos essenciais para os pets. Entenda mais neste artigo.

DICAS DE FLORAIS PARA OS ANIMAIS

Você poderá pingar 4 gotinhas dos florais recomendados por um terapeuta na boca dele de 2 a 4 vezes ao dia ou pingar as 4 gotinhas na água que ele bebe diariamente, repondo as gotas toda vez que trocar a água da vasilha. O tratamento deverá durar por 30 dias.

> Para um bichinho muito apegado, que se entristece só de ver o dono se arrumar para sair, uma boa opção é utilizar uma fórmula dos florais de Bach com as essências Chicory e Willow.

> Para os que vivem se lambendo e chega a machucar as patas por mordiscá-las frequentemente a essência Crab Apple é a mais indicada, podendo ser usada junto com a essência White Chestnut, principalmente se o animal fica sozinho o dia todo.

> Para os que se irritam ou se aborrecem com facilidade, não toleram a aproximação de outros animais ou de pessoas desconhecidas, a indicação mais adequada é da essência Beech.

Além dos florais, os pets também podem se beneficiar de outras técnicas usadas pelos humanos para preservar a saúde mental, como a aromaterapia. Mas quando falamos de óleos essenciais e pets temos de ter alguns cuidados importantes.

Os animais têm o olfato extremamente apurado e sentem mais o cheiro do que nós, humanos. Por isso, além de indicar alguns óleos essenciais para pets em situações específicas, neste artigo, falaremos sobre os cuidados na hora de usar óleos essenciais para animais domésticos. Se você quer entender mais sobre aromaterapia, veja este guia com tudo que você precisa saber.

QUAIS PROBLEMAS OS PETS PODEM SOFRER?

Os animais podem sofrer de ansiedade ou estresse devido a situações dos ambientes da casa ou até das pessoas, afinal, muitos sentem o reflexo de seus donos.

Outra coisa que é muito comum nos pets é a carência, que pode ser dos filhotes quando são adotados ou, ainda, quando ficam muito tempo sozinhos em casa e sentem muito a falta dos seus donos.

Além disso, durante a pandemia, muitos animais se acostumaram com seus donos em casa e, agora, nesse possível retorno ao trabalho, a queixa da carência tem sido recorrente. Afinal, os animais têm sua rotina e se adaptam à ela, mas, com muitas mudanças e alterações, eles também sentem muito.

Além das questões emocionais, o animal pode apresentar problemas de pele. É muito comum nos cães e gatos e está relacionado ao estresse.

BENEFÍCIOS DA AROMATERAPIA AOS ANIMAIS

A aromaterapia e os óleos essenciais também podem ser utilizados para ajudar nessas questões emocionais e de pele, sendo uma terapia segura, acessível e de fácil aplicação.

No entanto, é preciso ter muito cuidado com óleos essenciais e Pets, porque, como disse, o olfato deles é muito mais apurado que o nosso e deve ser usado em baixa concentração, bem diluído.

Por isso, busque um aromaterapeuta que possa te auxiliar com essa questão, pois os produtos devem ser muito personalizados para atender à necessidade dos pets sem prejudicá-los de outras maneiras.

ÓLEOS ESSENCIAIS PARA PROBLEMAS DOS PETS

> Ansiedade e estresse: o óleo essencial de lavanda (saiba tudo sobre aqui!) e os óleos cítricos, como laranja doce e tangerina.

> Carência: o óleo essencial de manjerona é um óleo que acolhe e dá colo, muito importante quando o animal sofreu abandono, acabou de ser adotado ou teve mudanças de rotinas na casa.

> Antibactericida, antisséptico e aumentar a imunidade do animal: o óleo essencial de melaleuca (ou tea tree, saiba tudo aqui!) é muito utilizado para todas essas questões.

Citei apenas os óleos mais importantes, mas lembre-se que por serem mais sensíveis, os animais precisam ter um acompanhamento terapêutico de perto, para evitar intoxicação por exposição exagerada aos óleos essenciais.

Existe uma linha específica para pets que é da vida bothanica, com compostos vibracionais específicos para as necessidades dos animais, sem contraindicações, que sempre recomendo para os clientes que me pedem ajuda para seus cães e gatos.

COMO USAR ÓLEOS ESSENCIAIS PARA PETS

Os óleos essenciais indicados assim podem ser usados em aromatizadores personalizados, feitos por aromaterapeutas, pois a diluição deve ser em baixa concentração, de acordo com a necessidade de cada animal.

Os difusores de aromaterapia (conheça os tipos aqui) usados para questões de seres humanos não são aconselhados para os pets, pois pode levar à intoxicação deles.

Se você é dono de pet e precisa de uma ajuda com seu animal de estimação, lembre-se sempre de consultar um aromaterapeuta para uso seguro dos óleos essenciais.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem