Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Bichos
Descrição de chapéu Guerra na Ucrânia

Crufts, a maior competição canina do mundo, reabre sem participantes russos

Concurso avalia beleza, agilidade e adestramento dos animais

Dois Matiffs Tibetanos descansam no primeiro dia do Crufts que acontece em Birmingham, no Reino Unido
Dois Matiffs Tibetanos descansam no primeiro dia do Crufts que acontece em Birmingham, no Reino Unido - Molly Darlington - 10.mar.22/ Reuters
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Valentine Graveleau
Birmingham
AFP

Dezenas de milhares de apaixonados por cachorros irão assistir, a partir desta quinta-feira (10), o Crufts, a maior competição canina do mundo, que voltou à cidade inglesa de Birmingham após a pandemia de coronavírus, porém sem participantes russos, excluídos devido à invasão da Ucrânia.

O coronavírus marcou a edição de 2020 e provocou o cancelamento da mostra do ano passado. Nesta ocasião, é a Guerra na Ucrânia que se imiscui em sua organização.

Mais de 20 mil cachorros devem participar do certame, considerado uma instituição no Reino Unido, onde irão competir até domingo (13) em concursos de beleza, agilidade e adestramento.

Porém, "condenando a invasão da Ucrânia" em finais de fevereiro, o Kennel Club, organizador do evento, decidiu "não permitir os participantes da Rússia". Inicialmente se esperava que participassem 30 proprietários e criadores e 51 cães desse país.

"Nossos amigos da Ucrânia e seus cachorros temem por suas vidas e fazemos tudo que podemos para apoia-los", afirmaram os organizadores, anunciando uma doação de 50 mil libras (R$ 332 mil) a uma obra beneficente para cães, a fim de "ajudar os criadores, os proprietários e os cachorros que necessitam desesperadamente" na Ucrânia e na Polônia.

O Kennel Club, que possui federações em muitos países, também excluiu os juízes caninos com licença na Rússia e em Belarus das competições que organiza em todo o mundo.

O Crufts atraiu 150 mil visitantes em 2020, porém se espera uma menor participação este ano.

"Depois de vários anos de indecisão, tínhamos previsto uma queda no número de participantes, devido tanto às mudanças (nas normas) para as viagens de animais depois do Brexit como as consequências da pandemia, com muita gente, sobretudo no exterior, que não pode viajar ou planejar uma viagem", explicaram à AFP.

Este ano, 16 mil animais de 38 países competem pelo prestigioso título de "melhor cachorro do salão". Entre eles, cerca de 1.800 são de outros países, um número muito inferior ao de dois anos atrás, quando mais de 3.000 cachorros chegaram do exterior.

Como consequência da saída britânica da União Europeia, desde de outubro de 2021 os europeus precisam de passaporte para viajar ao Reino Unido, ao invés de um simples documento de identidade e seus animais de estimação estão sujeitos a normas restritas de vacinação e identificação.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem