Bichos

Tartaruga com mordida mais forte que a de um leão é encontrada no interior de SP

Animal foi encaminhado a zoológico em Presidente Prudente

Tartaruga-mordedora, cuja mordida pode chegar a 600 kg, é levada para o zoológico da Cidade da Criança de Presidente Prudente, no interior de São Paulo
Tartaruga-mordedora, cuja mordida pode chegar a 600 kg, é levada para o zoológico da Cidade da Criança de Presidente Prudente, no interior de São Paulo - Divulgação/Cidade da Criança de Presidente Prudente
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Pirassununga (SP)

Uma tartaruga-mordedora foi capturada pela Polícia Militar Ambiental na quinta-feira (26) após ser encontrada por um homem próxima à represa da Cica, em Presidente Prudente, no interior de São Paulo. A espécie não é nativa da fauna brasileira, e é encontrada, originariamente, na América do Norte e América Central.

A mordida do animal pode chegar a 600 kg, suficiente para quebrar ossos humanos. Ela é mais forte que a de um leão, cuja mordida chega a 400 kg de força, segundo um estudo de professores de universidades dos Estados Unidos.

De acordo com a Polícia Militar Ambiental, há indícios de que o animal foi abandonado apesar do risco, o que configura crime ambiental.

Segundo Érica Silva Pellosi, veterinária do hospital da Cidade da Criança, local para onde o bicho foi levado, essa tartaruga apresenta perigo às pessoas.

“Este cágado, animal semiaquático de água doce, vive em beira de rios e lagos, gosta de ficar escondido na lama. Alimenta-se de peixes, anfíbios e filhotes de aves aquáticas. É considerado um animal perigoso e agressivo, a principal orientação para as pessoas é sempre manter distância, por segurança”, diz Érica.

Após passar por avaliação do corpo técnico do zoológico, formada por veterinária, bióloga e zootecnista, foi constatado que o animal passa bem. Ele ficará em quarentena, e não deve ir, por enquanto, para a área de visitação pública do local.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem