Bichos

Hospital de Coalas tenta salvar a espécie dizimada pelos incêndios na Austrália

O coola Buzz é vítima dos incêndios na Austrália e está sendo tratado no Hospital de Coalas
O coola Buzz é vítima dos incêndios na Austrália e está sendo tratado no Hospital de Coalas - Murielle Paradon/RFI
Descrição de chapéu RFI
Murielle Paradon

Os incêndios continuam a causar prejuízo: 25 mortos em quatro meses, milhões de hectares de floresta destruída e perdas incalculáveis de vida selvagem. O coala, uma espécie já ameaçada, foi dizimado pelos incêndios. A 400 km ao norte de Sydney, na cidade costeira de Port Macquarie se situa um hospital para coalas que recebe marsupiais feridos.

No jardim arborizado com enormes eucaliptos do hospital, se encontram coalas convalescentes em grandes gaiolas. Em uma delas está Buzz, repousando em um tronco de árvore. Ferido durante um incêndio, ele foi levado ao hospital para tratamento.

"Buzz é vítima dos incêndios", diz Sue Ashton, diretora do hospital de coalas. "Olhe para suas orelhas, elas foram gravemente queimadas. E suas pernas tiveram que ter os curativos trocados a cada quatro a cinco dias. Ele é jovem, mas já sofreu muito."

O desafio é de ajudar o pequeno marsupial a escalar novamente os eucaliptos para se alimentar, se não ele não poderá retornar a viver na natureza. Mas Buzz tem sorte de ter sobrevivido. Comparado a outros animais, os coalas são atingidos com mais intensidade pelos incêndios.

"Eles não podem fugir", explica Sue Ashton. “Para escapar, eles escalam as árvores, são pegos pelas chamas e morrem carbonizados . É difícil, neste contexto, ter números precisos da mortalidade, porque nem sempre encontramos seus corpos", explica.

Outros coalas morrem de desidratação porque não conseguem mais encontrar alimentos, já que as florestas de eucalipto foram devastadas pelo fogo ou pela seca.

FUTURO DA ESPÉCIE

A diretora do hospital está preocupada com o futuro da espécie. "Você deve saber que os coalas só se reproduzem a cada dois anos e perdemos centenas, senão milhares, em poucas semanas. Isso significa que levará muito tempo para que eles terem novos bebês e que a população se reequilibre... É uma tragédia nacional ".

O Hospital de Coalas, que tem uma área aberta ao público, recebeu mais de 5 milhões de dólares australianos (quase R$ 14 milhões) em doações em apenas algumas semanas. Uma generosidade excepcional para salvar esta espécie única, que vive apenas na Austrália.

Da Austrália

RFI
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem