Você viu?

Blogueiro russo é condenado a prisão condicional por caçar Pokémon em igreja

Um tribunal de Ekaterinburgo, nos Urais, condenou nesta quinta-feira (11) a três anos e meio de prisão condicional um blogueiro russo que caçou Pokémons em uma igreja e divulgou suas ações em um vídeo na internet.

Ruslan Sokolovski, de 22 anos, foi declarado culpado de "incitação ao ódio e de insultar os sentimentos religiosos dos fiéis".

"Foi decidido condená-lo a três anos e meio e a prisão condicional", anunciou a juíza Ekaterina Shoponiak.

Ruslan Sokolovsky (L), a blogger who played Pokemon Go on his phone in a church, speaks to the press during a hearing at a court in Yekaterinburg on May 11, 2017.  A Russian court on May 11 convicted
Ruslan Sokolovsky durante uma audiência na Rússia - KONSTANTIN MELNITSKIY/AFP

Sokolovski, ateu reivindicado, viu na televisão que era juridicamente perigoso jogar Pokémon Go em uma igreja, razão pela qual decidiu tentar fazer isso no verão passado na catedral de Ekaterinburgo, construída no lugar da execução em 1918 do último czar da Rússia, Nicolau II, e de sua família.

O blogueiro filmou a si mesmo pegando várias criaturas virtuais, inclusive durante uma missa, e com uma trilha sonora que repete uma oração falsa cheia de maldições.

Sua condenação estará acompanhada de um período de três anos durante os quais Ruslan Sokolovski não poderá mudar de emprego ou residência sem uma autorização judicial ou participar de manifestações, segundo a juíza.

"Não se trata de piedade ou de um esforço sincero (da justiça) de proteger a liberdade de religião na Rússia. Trata-se de um novo ataque contra a liberdade de expressão", reagiu a ONG Anistia Internacional.

Sokolovski, que se declarou inocente, disse no início de seu julgamento, em março, que divulgou o vídeo "com um objetivo crítico e polêmico".

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem