Televisão

De blecaute com Faustão à revelação do que tem na caneca, veja TOP 5 do último ano do 'Programa do Jô'

Com Ziraldo como entrevistado, Jô Soares encerra nesta sexta-feira (16) seu "talk show" na Globo, após 16 anos. No ano que vem, Pedro Bial terá um programa de entrevistas no mesmo horário.

Para celebrar suas cerca de 15 mil entrevistas na carreira, a última temporada de seu programa teve diversas homenagens, convidados ilustres e alguns momentos curiosos.

Relembre neste TOP 5 os melhores momentos da última temporada do "Programa do Jô" na Globo.


5 - segredos revelados

Em uma entrevista com Danielle Winits no começo do mês de novembro, sobre a participação dela no musical "Depois do Amor - Um Encontro com Marilyn Monroe", Jô Soares deixou escapar qual é a bebida que toma em seus programas.

A revelação aconteceu quando Jô começou a perguntar sobre o espetáculo. Nesse momento, o garçom do programa levou vinho para ele e para a atriz. Winitis aceitou, mas o apresentador recusou. "Tenho meu guaraná aqui, e a gente pode brindar. Ih, falei que é guaraná", afirmou o apresentador fazendo cara de assustado. LEIA MAIS

Danielle Winits
Danielle Winits no 'Programa do Jô' - Rodrigo Peixoto/Divulgação


4 - tensão

Jô se desentendeu com a socióloga Esther Solano e os jornalistas Bruno Paes Manso e Willian  Novaes, autores do livro "Mascarados: A verdadeira história dos adeptos da tática black bloc", no começo de novembro.

No início da conversa, Jô perguntou a Esther por que ela havia se dedicado a um tema "tão tenebroso" e associou a prática black bloc à violência nazista.

Desconfortável, a pesquisadora respondeu que não se tratava de um assunto "tão tenebroso assim" e que não havia encontrado, durante a pesquisa, nenhum integrante com discurso fascista. LEIA MAIS

William Novaes (à esq.), Bruno Paes Manso e Esther Solano, autores do livro 'Mascarados: A Verdadeira História dos Adeptos da Tática Black Bloc'
William Novaes (à esq.), Bruno Paes Manso e Esther Solano, autores do livro 'Mascarados: A Verdadeira História dos Adeptos da Tática Black Bloc' - Carol Caminha/Divulgação


3 - classe

Jô não se importou quando passou a ter, em agosto, a concorrência de Fábio Porchat, que ganhou um programa de entrevistas nas noites da Record.

Apesar da disputa pela audiência, Jô deixou a concorrência de lado e mandou uma mensagem de boa sorte ao humorista.

"Eu quero desejar toda a sorte do mundo ao Fábio Porchat, que está estreando amanhã o seu programa", disse Jô. E completou: "Minha bênção para você, o meu beijo do gordo e, como se diz no teatro, no cinema, enfim, na classe artística, merda!". LEIA MAIS

Jô Soares deseja boa sorte a Fábio Porchat
Jô Soares deseja boa sorte a Fábio Porchat - Reprodução/Globo


2 - emoções

A entrevista de Jô com Roberto Carlos só foi ao ar na penúltima semana do programa, mas também foi uma das mais marcantes. Os dois riram quando falaram sobre os transtornos obsessivos compulsivos (TOCs) e também se emocionaram.

Quando Roberto cantou "Amigos", eles não seguraram as lágrimas. "Não faz sentido cantar essa música longe de você", disse o cantor. LEIA MAIS

Jô Soares se emociona ao receber em seu programa Roberto Carlos
Jô Soares se emociona ao receber em seu programa Roberto Carlos - Ramón Vasconcelos/Divulgação


1 - apagar das luzes

O trocadilho é tão bom que parece ter sido combinado. Ao receber Faustão conhecido por não dar entrevistas como convidado, no fim de agosto, por alguns segundos faltou energia durante a gravação do "talk show" nos estúdios da Globo. Literalmente o apagar das luzes do programa de Jô.

Durante a entrevista, Faustão lembrou sua carreira como locutor esportivo, o programa "Perdidos na Noite", que apresentou, e contou histórias curiosas sobre Elis Regina e o maestro Caçulinha.

Ao despedir-se, Jô disse que aquela deveria ter sido a última entrevista do ano: "Seria um fecho de ouro". LEIA MAIS

Fausto Silva no 'Programa do Jô'
Fausto Silva no 'Programa do Jô' - Ramón Vasconcelos/Divulgação



Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem