Publicidade

Rachel Sheherazade explica por que defendeu o pastor Marco Feliciano

15/04/2013 - 15h45

Publicidade

DE SÃO PAULO

A jornalista Rachel Sheherazade, 39, aproveitou sua participação no programa "A Máquina" (TV Gazeta) para esclarecer uma polêmica.

Após defender no "SBT Brasil" a permanência do pastor Marco Feliciano na Comissão de Direitos Humanos da Câmara, um grupo de empregados de sua emissora se rebelou e quis fazer um abaixo-assinado intitulado "Rachel não nos representa".

"Eu fiz um comentário sobre o deputado Marco Feliciano e deixei as opiniões dele de lado", disse. "Meu foco era a democracia, que eu achava que estava sendo colocada em risco."

"Defendi a permanência dele na Comissão de Direitos Humanos por um princípio democrático", afirmou. "O Feliciano foi eleito por uma maioria para ser deputado".

"É um efeito democracia: nem tudo agrada", concluiu.

Rachel confessou também que, às vezes, tem reações muito explosivas.

"Devo ser bipolar: sou superboazinha, sou supermeiguinha, mas não pise no meu calo, que eu viro fera", comentou.

O programa vai ao ar na terça-feira (16), a partir das 23h30.

Roberto Nemanis/Divulgação/SBT
Rachel Sheherazade
Rachel Sheherazade
  • Últimas notícias 
  •  

Publicidade

Publicidade

[an error occurred while processing this directive]

gostou? leia também

  •  

Publicidade

Siga agora o F5 no Twitter

Livraria da Folha