Música

Thiaguinho troca roda de samba por som mais intimista em novo álbum

Acostumado a cantar em rodas de samba e a fazer shows com amigos e participações especiais, o sambista Thiaguinho aposta agora em um álbum mais intimista. Gravado ao vivo na Fundição Progresso, no Rio, "Só Vem" revela 21 canções inéditas, cheias de alegria, já disponíveis nas plataformas digitais. O disco físico conta apenas com 14 canções.

"Montamos um palco bem intimista, próximo do público. Apesar de não ser um show no formato roda de samba, gostei muito de ter as pessoas pertinho de mim e repeti a dose de ter um álbum gravado ao vivo com banda completa, com violinos e percussão. Isso, com certeza, ajudou muito a manter a energia lá em cima", comemora Thiaguinho.

"Tardezinha", o seu disco anterior, também gravado ao vivo, foi dedicado a clássicos do pagode que marcaram os anos 1990.

Uma das faixas do novo trabalho já é sucesso. Há um mês, o cantor adiantou pelo YouTube a música Energia Surreal, que já tem mais de 1,5 milhão de visualizações e está entre as dez músicas mais tocadas nas rádios de todo o Brasil.

"Essa canção foi um grande presente que eu recebi dos compositores Samuel Deolli, Ivo Mozart e Lucas Santos. Eles são donos de vários sucessos que estão por aí e fizeram essa música especialmente para mim na época do CD #VamoQVamo. Me apaixonei por ela, mas já não dava para incluir naquele trabalho. Eu pedi para ficar com a canção, e eles foram supercarinhosos deixando-a comigo, mesmo sabendo que eu só gravaria um ano depois."

Ainda que com composições guardadas, Thiaguinho se dedicou a descobrir novidades. "Tivemos 200 músicas na mão e chegamos a gravar 40. Depois de muito aparar as arestas e escolher os arranjos, chegamos a essas 21 que são as melhores para esse disco", conta o artista, que já guardou músicas para mais um trabalho. "Esse disco não tem um tema, mas na minha carreira sempre gostei de falar de amor e de alegria. São as duas mensagens que eu levo comigo."

A reportagem foi publicada no Caderno "Show", do jornal "Agora".

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem