Tony Goes

Disputa pelo Emmy de melhor atriz em minissérie está mais acirrada do que nunca

Jessica Lange. Susan  Sarandon. Nicole  Kidman. Reese  Witherspoon. Viola Davis. O que essas atrizes têm em comum? Para começar, todas já ganharam pelo menos um Oscar.

Mas este ano elas podem se enfrentar na corrida por um prêmio que antigamente não tinha lá muito prestígio: o Emmy de melhor atriz em minissérie ou filme feito para a TV.

E ainda podem encontrar no páreo nomes de peso como Michelle Pfeiffer, Oprah Winfrey e Bryce Dallas Howard, entre muitas outras.

Foi-se o tempo que Hollywood não oferecia bons papéis para mulheres. Pelo menos na televisão, eles nunca foram tão abundantes. E vêm atraindo estrelas que, em outras épocas, talvez se recusassem a este rebaixamento.

Jessica Lange e Susan Sarandon vivem Joan Crawford e Bette Davis na série "Feud"
Jessica Lange e Susan Sarandon vivem Joan Crawford e Bette Davis na série "Feud" *** **** - Reprodução

As causas deste fenômeno são muitas. Por um lado, há uma certa infantilização do cinema em tela grande: os estúdios investem cada vez mais dinheiro num número cada vez menor de títulos, geralmente voltados para o público adolescente (o que mais frequenta as salas) e com potencial de sucesso em diferentes culturas.


Pelo outro, há a explosão de opções no entretenimento caseiro. Hoje, além de centenas de canais pagos, o espectador também dispõe dos serviços de streaming. Todos competindo entre si para oferecer conteúdo inédito e exclusivo.

O resultado é que nunca se produziram tantas séries e minisséries como agora. E, como pelo menos desde o final da década de 1990 que a qualidade dos roteiros vem subindo, era inevitável que as atrizes estabelecidas, mas sem grandes chances nas franquias de super-heróis que ainda vão bem de bilheteria, migrassem em massa para a telinha.

Tanto que é impossível prever a favorita da categoria de melhor atriz em minissérie deste ano. Sites especializados dão como inevitáveis as indicações de Lange e Sarandon por "Feud: Bette e Joan", recém-exibida por aqui pela Fox Premium. A primeira já tem três Emmys na prateleira; a segunda nunca ganhou, apesar de já ter sido finalista quatro vezes.


Nicole Kidman, Shailene Woodley e Reese Whiterspoon em cena de 'Big Little Lies'
Nicole Kidman, Shailene Woodley e Reese Whiterspoon em cena de 'Big Little Lies' - Divulgação/HBO

E ambas podem ser atropeladas por Kidman, que corre por fora depois de impressionar como a sofrida Celeste de "Big Little Lies" (HBO), que apanhava do marido mas não conseguia se separar dele.

Sem falar em Carrie Coon ("Fargo"), Felicity Huffman ("American Crime"), Lauren Graham ("Gilmore Girls") e outras tantas que construíram suas carreiras mais na TV do que no cinema.

Não vai ser fácil a escolha dos jurados do Emmy de 2017. Mas quem dera todo ano fosse assim.

Tony Goes

Tony Goes tem 56 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.blogspot.com

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem