Tony Goes

 'Pequeno Segredo' pode ter sido a escolha acertada

Dez dias atrás, comentei aqui neste espaço que o filme "Pequeno Segredo" talvez fosse um candidato mais forte do que "Aquarius" para representar o Brasil no próximo Oscar.

Não deu outra. Nesta segunda (12), foi anunciado que o longa de David Schürmann é o nosso indicado para tentar uma vaga na categoria de filme estrangeiro da Academia.

Claro que vai haver reclamação. Três outros concorrentes desistiram do páreo, reclamando da lisura do comitê que fez a seleção e tentando abrir caminho para o filme de Kleber Mendonça Filho.

Talvez a controvérsia nem tivesse começado se Marcos Petrucelli, apontado pelo Ministério da Cultura, tivesse renunciado à comissão. O crítico, que atacou com veemência o protesto político feito pela equipe de "Aquarius" no Festival de Cannes, poderia admitir que sua presença levantava questões e se retirado com elegância. Mas era direito dele ficar, e ficou.

O fato é que Petrucelli era apenas um dos nove votantes, e duvido que tivesse tanta influência sobre os demais. Vou arriscar um palpite: o cabo eleitoral de "Pequeno Segredo" deve ter sido o presidente da comissão, Bruno Barreto, um veterano de outras corridas pelo Oscar.

Barreto sabe que a Academia prefere narrativas mais hollywoodianas —afinal, está sediada em Hollywood. Além disso, "Pequeno Segredo" tem uma história edificante. E conta com nomes de prestígio internacional no elenco —como a irlandesa Fionnula Flanagan, da série "Lost" e do filme "Os Outros".

Tudo isto deve ter pesado bastante. O próprio Bruno Barreto quis deixar claro que não escolheram necessariamente a maior obra-prima entre os 16 inscritos, mas um filme que dialogasse mais com os critérios da Academia.

Como os ânimos continuam exaltados, não vai faltar quem veja nessa indicação uma vingança do novo governo contra "Aquarius". Nem tudo está perdido: os sites especializados apostam que Sonia Braga tem chances, ainda que remotas, de emplacar uma indicação como melhor atriz. De qualquer forma, o bafafá está fazendo muito bem para a bilheteria do filme.

CENA DO FILME   Pequeno segredo  Distribuição:   Diamond Films  Data de estreia:   qui, 10/11/16  País:   Brasil  Nova Zelândia  Gênero:   drama  Ano de produção:   2015  ficha técnica  Direç
Cena do filme 'Pequeno Segredo' - Divuilgação

"Pequeno Segredo" só estreia oficialmente em 10 de novembro, fora do prazo estipulado pela Academia. Para se classificar, o filme fará uma espécie de pedalada: entrará em cartaz por uma semana em alguma cidade brasileira, até o final deste mês. Há precedentes: em 1989, "Dias Melhores Virão", de Cacá Diegues, fez a mesma coisa.

Não vi o filme, mas não tirei meu palpite do nada. Há meses que ouço distribuidores comentando sobre o potencial de "Pequeno Segredo", inclusive na bilheteria.

Em dezembro, quando sai a lista dos nove pré-selecionados ao Oscar de filme em língua estrangeira, saberemos se a escolha foi acertada.

Tony Goes

Tony Goes tem 56 anos. Nasceu no Rio de Janeiro, mas vive em São Paulo desde pequeno. Já escreveu para várias séries de humor e programas de variedades, além de alguns longas-metragens. E atualiza diariamente o blog que leva seu nome: tonygoes.blogspot.com

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem