Celebridades

Pete Frates, um dos criadores do desafio do balde de gelo, morre aos 32 anos nos EUA

Pete Frates, um dos criadores do desafio do balde do gelo
Pete Frates, um dos criadores do desafio do balde do gelo - Steven Senne-13.dez.2016/AP


O norte-americano Pete Frates, um dos criadores do desafio do balde de gelo, que viralizou na internet em 2014, morreu aos 32 anos. Ele sofria de esclerose lateral amiotrófica (ELA), uma doença rara que causa a degeneração do sistema nervoso até levar o paciente à morte. 

Ainda na segunda, o próprio Pete Frates  gravou um vídeo mostrando que estava vivo

A iniciativa criada por Frates deu início a uma campanha mundial de arrecadação para pesquisas sobre a doença. Até 2014, poucas pessoas conheciam esse tipo de esclerose. 

Antes de descobrir a doença, Frates jogava beisebol no Lexington Blue Sox, em Boston. Na época, o norte-americano percebeu que havia algo errado com seu corpo após receber uma bolada no pulso. A doença foi descoberta em 2012.

Dois anos depois, o jogador de golfe Chris Kennedy desafiou uma prima cujo marido sofria de ELA a jogar sobre o corpo um balde de gelo em troca de uma doação. Frates ficou sabendo do vídeo pelas redes sociais e enxergou naquilo uma forma de impulsionar as pesquisas sobre a cura da doença.

Desde então, ele e outras pessoas ligadas à causa passaram a divulgar o desafio no qual as pessoas teriam que doar dinheiro para estudos sobre a enfermidade ou tomar um banho de gelo. A campanha se tornou viral após Mark Zuckerber, criador do Facebook, divulgar o vídeo.

Diversas personalidades do mundo inteiro participaram da iniciativa e tomaram banho de gelo. Entre elas estão o cantor Justin Bieber, a top model Gisele Bundchen, o fundador da Microsoft Bill Gates, o craque português Cristiano Ronaldo, entre outros.

Na ocasião, cerca de 28 milhões de usuários aderiram à iniciativa, segundo o Facebook. De acordo com um comunicado oficial divulgado no site da ALS Association à época, mais de US$ 15 milhões foram arrecadados em menos de um mês. 

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem