Celebridades

'Preconceituosos são eles', responde Cleo Pires a críticos da campanha em que interpreta paratleta

Criticada nas redes sociais por interpretar a paratleta Bruna Alexandre em uma campanha dos jogos paraolímpicos, Cleo Pires se defende.

Em entrevista ao F5, a atriz diz que se sentiu honrada em fazer o trabalho e que não voltaria atrás. "Preconceituosos são eles [as pessoas que criticaram]. Não tem erro nenhum em representar um atleta paraolímpico exatamente como ele é. Só vejo honra, mérito, orgulho", afirma Cleo.

Ela e Paulinho Vilhena, que coprotagoniza a campanha, são embaixadores da Paraolimpíada, convidados oficialmente pelo Comitê Paralímpico Brasileiro.

"A campanha foi criada por mim e pelo Paulo ao lado do comitê e dos próprios atletas. Os atletas endossaram a ideia", diz Cleo, que no entanto concorda que o convite poderia ter sido feito a uma modelo ou a uma atriz portadora de necessidades especiais.

"Poderiam ter pensado nisso, mas não pensaram. Pensaram em mim e me convidaram para ser embaixadora, e aceitei com muita honra."

Em seu perfil no Instagram, a atriz compartilhou a foto de Bruna Alexandre, paratleta de tênis de mesa que inspirou a campanha batizada de "Somos Todos Paralímpicos", criada pela agência África.

Cléo Pires e Paulinho Vilhena viram 'deficientes' em campanha
Cléo Pires e Paulinho Vilhena viram 'deficientes' em campanha *** **** - Divulgação

"Essa é a Bruna Alexandre. Como embaixadora do Comitê Paralímpico Brasileiro, me sinto honrada em representar a Bruninha", escreveu Cleo.

"Apenas uma dentre nossos 279 atletas paraolímpicos. Ela tem 'umas 400' medalhas, como ela mesma diz. Arianinha danada, começou a competir com atletas que tinham os dois braços. Guerreira, ainda compete, não se acomoda. Fera demais", elogiou a atriz.

Em nota enviada à imprensa, o Comitê Paralímpico Brasileiro diz apoiar a campanha.

"A campanha com a participação dos embaixadores do movimento paraolímpico brasileiro Cleo Pires e Paulo Vilhena tem o apoio do CPB. O objetivo da campanha é chamar atenção para as pessoas com deficiência num momento em que o Brasil se aproxima dos Jogos Paraolímpicos. De acordo com as estatísticas oficiais, um em cada quatro brasileiros tem algum tipo de deficiência. Mas essas pessoas ainda são, em grande maioria, invisíveis na nossa sociedade. Os atletas estão presentes em outras fotos e ficaram muito felizes em participar da campanha".

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem