Bichos

Motivação dos corvos para planejar pode ser semelhante ao do ser humano

Corvo no jardim do Museu do Louvre em Paris, na França
Corvo no jardim do Museu do Louvre em Paris, na França - Jacques Demarthon-22.mar.2012/AFP


Há muito tempo admirados por sua inteligência, os corvos agora são conhecidos por serem capazes de planejar, uma habilidade que se acreditava que pertencia apenas a humanos e a grandes primatas.

Os pesquisadores fizeram uma série de testes com os corvos e descobriram que eles podiam se lembrar de informações importantes para uma tarefa futura, afirma o estudo, publicado nesta quinta-feira (13) na revista "Science".

Ainda mais surpreendentemente, os corvos mostraram essas habilidades no uso de ferramentas e em negociações.  Até agora, alguns corvídeos --a família de aves que inclui os corvos-- tinham mostrado a capacidade de planejar além do presente, por exemplo, escondendo alimentos para mais tarde. 

Mas as últimas experiências revelaram que os corvos podem sabiamente renunciar a uma recompensa imediata para obter uma melhor no futuro.  Em um teste, os corvos foram treinados para usar uma ferramenta para abrir uma caixa a fim de ter acesso a uma recompensa. 

Os corvos receberam, brevemente, a caixa, mas não a ferramenta. Uma hora depois, os corvos receberam a ferramenta para abrir a caixa, assim como vários itens destinados a distraí-los. 

"Quase todos os corvos escolheram a ferramenta correta de abertura do aparelho; ao serem apresentados à caixa 15 minutos depois, eles usaram a ferramenta para abri-la, com uma taxa de sucesso de 86%", revela o estudo.

Em outros experimentos, os corvos usaram uma ficha para trocar por uma recompensa, e provaram ser mais adeptos ao planejamento para negociações futuras do que os macacos. Finalmente, os corvos foram apresentados a uma caixa junto com a ferramenta para abri-la, assim como a uma recompensa imediata, mas só podiam escolher uma ou outra. 

Os corvos se lembraram de que a recompensa na caixa era melhor do que a recompensa imediata, e mostraram "um nível de autocontrole semelhante ao observado nos macacos", disse o estudo. 

De acordo com um artigo que acompanha o estudo na revista, a motivação dos corvos para planejar ainda é desconhecida, mas pode ser semelhante à nossa. "O cérebro humano armazena memórias de eventos passados ​​para orientar a tomada de decisões sobre eventos atuais e futuros", escreveram os psicólogos Markus Boeckle e Nicola Clayton, da Universidade de Cambridge. 

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem