Aviso
Este conteúdo é para maiores de 18 anos. Se tem menos de 18 anos, é inapropriado para você. Clique aqui.

Você viu?

'Nudez explícita': Campanha da Adidas com seios nus é banida no Reino Unido

Empresa nega objetificação e diz que buscava 'normalizar a diversidade corporal'

vários seios de mulheres, lado a lado, em fotos com corte que vai da cintura ao pescoço
Campanha da Adidas: Objetificação da mulher ou uma ode à diversidade? - Instagram
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Uma campanha da Adidas feita para promover seus sutiãs esportivos foi banida do Reino Unido por exibir explicitamente os seios de dezenas de mulheres. O anúncio, veiculado pela marca em sua conta no Twitter, em sites e em outdoors, gerou 24 reclamações formais à Advertising Standards Authority (ASA), o órgão regulatório de publicidade britânico.

As queixas mais frequentes classificavam os anúncios como gratuitos e ofensivos. As fotos também objetificariam as mulheres ao "sexualizá-las e reduzi-las a partes de seus corpos". O fato de tantos seios estarem expostos para quem quisesse ver —crianças, inclusive, também incomodou os denunciantes.

Ao anunciar o banimento, a ASA alegou que os seios, e não os sutiãs, seriam "o foco principal" das propagandas, mas não concordou com a acusação de objetificação das mulheres. "Como os anúncios continham nudez explícita, consideramos que eles exigiam uma segmentação cuidadosa para evitar ofender quem os visualizava", afirmou o órgão ao Guardian.

A Adidas, que em seu anúncio original dizia ter como objetivo normalizar a diversidade corporal, defendeu o uso das imagens, afirmando que não eram gratuitas ou sexuais, mas pretendiam "refletir e celebrar diferentes formas e tamanhos e ilustrar a diversidade".

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem