Você viu?

Corretor faz ensaio fotográfico nu em imóvel à venda nos Estados Unidos

Ele disse que seus clientes sabem seu 'estilo de marketing'

Corretor David Ferrugio faz ensaio fotográfico nu em imóvel à venda
Corretor David Ferrugio faz ensaio fotográfico nu em imóvel à venda - Reprodução @ferrugio
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Um corretor de imóveis de Los Angeles, nos Estados Unidos, decidiu se destacar no mercado imobiliário usando seus atributos físicos. Ele fez um ensaio fotográfico nu dentro de uma das casas à venda, em Monterey Hills, por US $ 1,29 milhão (R$ 7 milhões).

David Ferrugio compartilhou no seu instagram as fotos do ensaio dentro da casa de três quartos e dois banheiros, e até no quintal da propriedade. “Meus clientes sabem quem contrataram e meu estilo de marketing”, disse Ferrugio ao The Post. “Eles são pessoas fantásticas.”

O corretor aparece de costas cozinhando usando apenas um avental. Em um dos quartos ele está deitado na cama com um edredom entre as pernas. Uma das imagens mostra Ferrugio vestido com um robe de lã cinza aberto sem nada por baixo, combinado com sapatos de camurça preta.

Ele não esqueceu de mostrar nem mesmo o banheiro do imóvel e apareceu tomando banho. Para mostrar o jardim, o corretor fez uma foto relaxando em uma cadeira no quintal. Nos comentários das fotos no Instagram, internautas comentaram que o ensaio é “hilário” e “gênio do marketing”. Outro escreveu: “Me matando! Aposto que você tem mais de 20 ofertas agora!”

Ferrugio disse ao The Postl que pediu para os donos do imóvel terem paciência com a ideia do ensaio fotográfico. “Foi definitivamente chocante no início, mas expliquei com convicção que acreditava que funcionaria. É apenas uma ideia de marketing divertida e irônica que todos nós planejamos e, no final das contas, achamos que era uma boa ideia implementar e eles concordaram.”

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem