Você viu?
Descrição de chapéu BBC News Brasil

Concurso internacional premia intrigantes imagens microscópicas

Foto vencedora capturou detalhes de de uma folha de carvalho

Foto vencedora do concurso de melhores imagens microscópicas
Foto vencedora do concurso de melhores imagens microscópicas - BBC News/JASON KIRK
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo
BBC News Brasil

O concurso fotográfico Nikon Small World, que premia anualmente as melhores imagens microscópicas, anunciou os vencedores deste ano.

A foto vencedora, publicada acima, foi tirada por Jason Kirk, do Baylor College of Medicine de Houston, nos EUA. Ele capturou os detalhes de uma folha de carvalho (Quercus virginiana) — com seus tricomas (estruturas brancas), que protegem a folha das intempéries e dos insetos, estômatos (poros roxos), responsáveis pelo fluxo de gases, e vasos (turquesa), que transportam a água pela folha.

A seguir, confira as demais imagens premiadas na 47ª edição do concurso, que contou com quase 1900 inscritos de 88 países.

O segundo lugar ficou com Esmeralda Paric e Holly Stefe, do Centro de Pesquisa de Demência da Universidade Macquarie, na Austrália — elas registraram um dispositivo microfluídico com 300 mil neurônios em rede em duas populações isoladas.

A terceira colocada no concurso revela a pata traseira, a garra e traqueia respiratória de um piolho de porco (Haematopinus suis) — foi capturada por Frank Reiser, do Nassau Community College, de Nova York, nos EUA.

Paula Diaz, quarta colocada, tirou a foto de um neurônio sensorial de um embrião de rato na Pontifícia Universidade Católica do Chile.

Você nunca mais vai olhar para uma mosca da mesma maneira — com a foto de uma probóscide (espécie de 'tromba' que o inseto usa) de uma mosca (Musca domestica), capturada por Oliver Dum na Alemanha.

Uma estranha floresta congelada de conto de fadas é o interior do cérebro de um rato! A imagem superdetalhada da rede vascular do córtex somatossensorial de um rato adulto foi tirada por Andrea Tedeschi, da Universidade do Estado de Ohio, nos EUA.

Na imagem da cabeça de um carrapato, registrada por Tong Zhang e Paul Sknownley, da Universidade do Estado de Ohio, você pode ver seu aparelho bucal que é capaz de sugar o sangue de animais e humanos — às vezes, durante dias.

A foto de uma curiosa estrutura oval verde e rosa é, na verdade, o corte transversal do intestino de um camundongo — de autoria de Amy Engevik, da Universidade Médica da Carolina do Sul, nos EUA.

Que tal esta pulga-de-água (ou dáfnia), carregando embriões? A foto é de Jan van IJken, de Amsterdã.

Uma bela imagem revela as veias e escamas delicadas de uma asa de borboleta (Morpho didius) — mas não se deixe enganar pelo amarelo, trata-se de uma borboleta azul. O autor é Sebastien Malo, da França.

Jason Kirk e Carlos P. Flores Suarez, dos EUA, capturaram a rede vascular da retina de um camundongo.

Uma imagem que parece uma criatura do fundo do mar, é, na verdade, um organoide mamário, que mostra células contráteis mioepiteliais (em azul) e células secretoras (em vermelho) — a imagem foi feita por Jakub Sumbal, da Universidade Masaryk, na República Tcheca.

As fibras de tecido de algodão e células de grãos de pólen, de autoria de Felice Placenti, da Itália. Joern N. Hopke, de Massachusetts, nos EUA, captou a beleza singela de um floco de neve. Enquanto uma diatomácea (Arachnoidiscus), espécie de alga unicelular, foi registrada por Bernard Allard, da França.

Filamentos de cianobactérias Nostoc foram capturados por Martin Kaae Kristiansen, da Dinamarca, dentro de uma matriz gelatinosa. Também impressiona um cristal de sal de mesa ampliado dez vezes e depois fotografado por Saulius Gugis, em Illinois, nos EUA. E o que você acha deste cristal de calcita, registrado por Billie Hughes, da Tailândia?

Outra imagem impressionante é a de um bolor limoso (Arcyria pomiformis) fotografado por Alison Pollack, da Califórnia, nos EUA, que lembra uma árvore.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem