Você viu?

Investigação conclui que relato de mulher que deu à luz 10 bebês é falso

Parto teria ocorrido no início de junho na África do Sul

Gosiame Thamara Sithole, mulher sul-africana que disse ter dado à luz 10 bebês - Instagram/officialmetronome
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A sul-africana Gosiame Thamara Sithole, 37, ficou famosa no início de junho por ter dado à luz 10 bebês ne mesma gestação. No entanto, segundo investigações oficiais, o relato da gravidez é falso e nenhum hospital da província de Gauteng tem registro destes nascimentos.

Além disso, o governo local afirmou que exames médicos descartam a possibilidade de Sithole ter sequer estado grávida recentemente. Segundo o jornal The Sun ela foi presa em uma ala psiquiátrica acusada de ter inventado a história.

Muitos começaram a pensar que o parto seria mentira, em especial nas últimas semanas, quando o suposto pai das 10 crianças, Teboho Tsotetsi, disse que "não acredita que os 10 filhos existam" por não ter acesso aos bebês.

Segundo o Sunday Times, o Hospital Mediclinic Medforum, em Pretori, onde Sithole disse ter dado à luz, afirmou que não atendeu a mulher. O Departamento Nacional de Saúde da África do Sul também disse que a investigação concluiu que não há evidências de que as crianças existam.

Apesar da investigação, um veículo local alega que os nascimentos ocorreram e que houve um acobertamento para não mostrar a negligência médica. Refiloe Mokoena, advogado de Sithole, afirma que ela está detida contra vontade e que irá solicitar uma ordem judicial para ela ser solta.

Na época do suposto nascimento, o marido de Sithole disse que eles ficaram surpresos no nascimento, já que inicialmente exames mostravam que eram oito bebês. "São sete meninos e três meninas. Estou feliz. Estou emocionado. Não posso falar muito", disse ele ao site Pretoria News.

No entanto, o governo local ainda não havia confirmado o caso. Ao New York Post, o Guinness Book informou investigar o nascimento dos bebês. "No momento, ainda não verificamos isso como um recorde, pois o bem-estar da mãe e dos bebês é de alta prioridade. Nossa equipe de registros, juntamente com um especialista, está investigando isso", afirmou.

Em maio, o governo de Mali anunciou que uma jovem de 25 anos deu à luz nove bebês, cinco meninas e quatro meninos. "Estão todos bem", disseram as autoridades locais.

Natural de Timbuktu (norte), Halima Cissé foi transferida no dia 30 de março de Bamako, onde estava em tratamento, para Marrocos, em busca de um melhor acompanhamento da gravidez "fora do normal", segundo o Ministério da Saúde do país.

Os especialistas estavam preocupados com a saúde da mulher e as chances de sobrevivência dos fetos. A mãe deu à luz por cesariana a "nove bebês em vez dos sete anunciados pelos resultados dos exames de ultrassom realizados no Mali e no Marrocos", disse o ministério, em um comunicado.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem