Você viu?

Homem é acusado de comprar carros de luxo com dinheiro para pandemia nos EUA

Mustafa Qadiri chegou a ser preso por fraude de R$ 26 milhões

Os carros de luxo foram apreendidos - Twitter/@USAO_LosAngeles
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Um homem de 38 anos é acusado de comprar carros de luxo com recursos de programa do governo americano destinados a ajudar empresas durante a pandemia do novo coronavírus.

Segundo reportagem da Newsweek, Mustafa Qadiri, da cidade de Irvine, na Califórnia, foi preso na sexta (7) após denúncia do Ministério Público de que ele obteve de forma fraudulenta US$ 5 milhões (cerca R$ 26 milhões) e gastou esse dinheiro na compra de uma Ferrari, de um Bentley e de uma Lamborghini, entre outros itens.

Ele usou o dinheiro "para seu próprio benefício pessoal, inclusive para despesas proibidas pelos requisitos do programa PPP, como a compra de veículos de luxo, férias luxuosas e o pagamento de suas despesas pessoais", informou o gabinete do procurador da Califórnia em comunicado.

"Ele se declarou inocente e um julgamento foi agendado para 29 de junho. Ele foi libertado sob fiança de US$ 100 mil [R$ 522 mil]", acrescentou o comunicado.

De acordo com as investigações, Qadiri teria apresentado declarações falsas e usado nomes diferentes, além de dados de cadastro de terceiros para obter os recursos. Ele afirmava que o dinheiro seria usado em quatro empresas baseadas em Newport Beach, mas nenhuma delas está em operação atualmente.

De acordo com reportagem da CBS Los Angeles, a Ferrrari, o Bentley e o Lamborghini já foram apreendidos, além de US$ 2 milhões (R$ 10 milhões) da conta bancária de Qadiri.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem