Você viu?

Do canto do galo ao som de sino: França cria lei para proteger sons e odores do campo

Medida tenta evitar batalhas judiciais entre vizinhos

vilarejo
Vista de cidade rural na Europa; França criou lei para proteger sons e odores do campo - Reprodução
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Paris
AFP

O canto do galo, o som dos sinos e o cheiro dos estábulos serão protegidos na França. O Parlamento francês adotou, nesta quinta-feira (21), uma lei para proteger os sons e cheiros do campo, o chamado "patrimônio sensorial".

O objetivo é evitar litígios pelos barulhos ou odores próprios do campo, como o enfrentado por dois vizinhos em uma batalha judicial pelo canto matutino de um galo em Oléron, uma ilha na costa atlântica da França.

Depois da Assembleia Nacional –a Câmara Baixa do Parlamento francês–, o Senado também aprovou o projeto de lei nesta quinta-feira.

O Secretário de Estado encarregado do mundo rural, Joël Giraud, disse que é "uma boa proposta de lei de defesa da ruralidade". "A vida no campo significa aceitar alguns inconvenientes", apontou.

A lei também declara característicos do meio rural o som dos sinos da igreja, o canto dos grilos e o cheiro dos estábulos de cavalos.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem