Você viu?

Youtubers podem pegar 4 anos de prisão por fingirem ser ladrões para 'trolar' pessoas

Alan e Alex Stokes também fizeram um motorista de Uber de refém

Imagem reprodução dos YouTubers Alan e Alex Stokes
Imagem reprodução dos YouTubers Alan e Alex Stokes - YouTube/Reprodução
São Paulo

A Promotoria do Condado de Orange afirmou nesta quarta-feira (5) que os irmãos gêmeos Alan e Alex Stokes, 23, conhecidos por seus vídeos de trolagens no YouTube e no TikTok, podem parar atrás das grades.

Com mais de 4,8 milhões de inscritos em seu canal no YouTube, os irmãoes foram indiciados após se passarem por ladrões em um vídeo –que permanece disponível na plataforma. De acordo com site Deadline, os gêmeos podem pegar até quatro anos de prisão por causa das acusações de fraude, falsa comunicação de crime, entre outros.

A brincadeira aconteceu na cidade de Irvine, no estado da Califórnia. Os dois vestiram peças de roupas pretas e usaram máscaras para esconder os rostos, se passando por ladrões. Na filmagem, Alan e Alex saíam correndo pelas ruas carregando sacolas e assustando cidadãos que estavam na região.

Além disso, os irmãos Stokes pediram um Uber e fizeram o motorista de refém. Um espectador, que testemunhou o incidente, ligou para a polícia que logo chegou ao local. Na época, os agentes emitiram um alerta aos irmãos e os liberou.

Os irmãos Stokes repetiram a trolagem quatro horas depois em um campus da Universidade da cidade, e a polícia teve que intervir novamente após solicitações.

"Os agentes da lei juram proteger o público e, quando alguém liga para o 911 para denunciar um assalto a banco ativo, eles vão responder para proteger vidas", disse Todd Spitzer, representante da Promotoria, em comunicado. "Em vez disso, o que encontraram foi uma tentativa distorcida de ganhar mais popularidade na internet, colocando desnecessariamente membros do público e policiais em perigo."

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem