Você viu?

Tesouros antigos do faraó Tutancâmon serão expostos em Londres

Exposição tem escudo cerimonial de madeira, luvas de linho e uma estátua em tamanho natural

O arqueólogo inglês Howard Carter e o sarcófago da múmio do faraó Tutancâmon, no Egito, em 1922
O arqueólogo inglês Howard Carter e o sarcófago da múmio do faraó Tutancâmon, no Egito, em 1922 - Life Images
Iona Serrapica
Londres

Tesouros da tumba do rei Tutancâmon são exibidos em Londres desde sábado (2), como parte do que os organizadores dizem que será sua última turnê mundial antes de voltarem ao Egito para sempre.

Mais de 150 itens —de estátuas e esculturas a uma trombeta de prata e uma cama funerária— serão exibidos em “Tutancâmon: Tesouros do Faraó de Ouro”, na Galeria Saatchi da capital.

Outros itens da exposição incluem um escudo cerimonial de madeira, luvas de linho e uma estátua em tamanho natural.

“A razão pela qual estamos aqui, estamos comemorando quase 100 anos desde a época da descoberta do túmulo de Tutancâmon”, disse o curador da exposição, Tarek El Awady, à Reuters. “É a primeira vez que o Egito permite que esse número de artefatos deixe o país... Esta é a última exposição itinerante de Tutancâmon”.

Mais de 60 itens deixaram o Egito pela primeira vez. A tumba do 18º rei da dinastia foi descoberta pelo arqueólogo britânico Howard Carter no Vale dos Reis, em Luxor, em 1922. Continha cerca de 5.000 artefatos.

Londres é a terceira das dez cidades que sediam a exposição, depois de eventos bem-sucedidos em Paris e Los Angeles.

Quando retornarem ao Egito, os itens onde serão expostos no Grande Museu Egípcio, programado para abrir no próximo ano, próximo às Pirâmides de Gizé.

“Tutancâmon: Tesouros do Faraó de Ouro” será exibido na Galeria Saatchi, em Londres, até 3 de maio de 2020.

Reuters
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Mais lidas