Você viu?

Egito revela tumba da quinta dinastia de faraós, que reinou há cerca de 4.300 anos

Rio Nilo no Egito
Rio Nilo no Egito - Julien Thys/Folhapress
Cairo

O Egito revelou neste sábado (13) uma tumba colorida de um alto integrantes da quinta dinastia de faraós, que reinou cerca de 4.300 anos atrás. 

O túmulo, perto de Saqqara, uma vasta necrópole ao sul do Cairo, pertencia a um alto oficial chamado Khuwy, um nobre da época.

A tumba é em forma de L, "com um corredor inicial que leva primeiro a uma antecâmara e de lá à câmara mortuária, com ricos relevos que mostram o corpo sentado a uma mesa com oferendas", explicou o chefe da equipe arqueológica que fez a descoberta, Mohamed Megahed, em um comunicado.

O ministro das Antiguidades, Khaled al Enani, disse a um painel de embaixadores que a tumba foi descoberta no mês passado. 

Construída quase inteiramente com tijolos de argila branca, a tumba tem um projeto arquitetônico inspirado nas pirâmides da época destinadas à realeza, explicou o texto.

A equipe de escavação desenterrou outros túmulos pertencentes à Quinta Dinastia, bem como uma coluna de granito dedicada a uma das grandes rainhas da época, Setibhor, que se acredita ter sido a esposa do Rei Djedkare Isesis, o oitavo e penúltimo rei dessa linhagem.

AFP
Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem