Você viu?

'Turma da Mônica derretida' vira a sensação em uma escolinha de Minas Gerais

Com repercussão, Mauricio de Sousa fez contato com diretor

Foto da Turma da Mônica em escola de Minas Gerais
Foto da Turma da Mônica em escola de Minas Gerais - Reprodução/Facebook
 
 
 

Osmar Portilho
São Paulo

Cascão olha um pouco perdido para a câmera, Magali parece assustada, Cebolinha um pouco cabisbaixo e Mônica ainda mais calva que o seu amigo que fala "elado". A "Turma da Mônica derretida" ou "Turma da Mônica da deep web" viralizou nas redes sociais. A foto virou meme e tem sido replicada milhares de vezes nas timelines do Twitter, Instagram e Facebook. Os primeiros posts diziam que havia uma "choradeira" na porta da escola, mas isso nunca aconteceu, conforme explicou Jonathan Alves, 28, diretor da escola Chave do Saber, em São João del-Rei (MG), onde a versão da Turma da Mônica foi registrada.

Em conversa com o UOL por telefone, ele explicou que a intenção de ter os personagens ali foi parte de uma recepção diferente no primeiro dia de aula das crianças em 2019. A foto aconteceu na última segunda-feira (4). "Tem muita expectativa no começo do ano letivo, tem aquele medo dos pais de deixar a criança na escola, quem vai ser a professora e como vai ser a recepção. O primeiro dia é muito difícil na educação infantil".

As roupas foram emprestadas por um amigo de Jonathan Alves. No ano passado, durante as eleições, a escola já havia feito um projeto usando os personagens de Mauricio de Sousa, então resolveram repetir a dose. "Tentei algumas roupas, mas não consegui. Um amigo emprestou as roupas da 'Turma da Mônica' e nem olhamos se eram bonitas ou feias. Para quem é professor mesmo não tem isso não. A gente pensa mesmo na alegria das crianças", disse.

Assim que a imagem viralizou, a primeira versão da história é de que "estava uma choradeira e as crianças não queriam entrar na escola". Nada disso. Inclusive, uma rápida pesquisa nas redes sociais chega a revelar fotos das crianças sorrindo com a versão "derretida" da "Turma da Mônica".

"Contratei as pessoas e paguei por uma hora para ficarem na porta recepcionando as crianças na volta às aulas. Foi um sucesso. As crianças tiraram foto, abraçaram e não olharam beleza ou não. As crianças abraçam todo mundo. Todo mundo é igual. Quem olha diferente é o adulto".

Depois do ocorrido, Jonathan começou a receber mensagens sobre os posts nas redes sociais. Muitos temeram que a imagem da escola fosse sair prejudicada por causa do meme, mas ele resolveu agir com tranquilidade analisar a situação. Tanto que só se pronunciou sobre o caso em uma reunião de pais na quarta (6). Os posts surgiram até em contas famosas, como de Felipe Neto, do Padre Fábio de Mello e o oficial do próprio criador Mauricio de Sousa.

"Na hora que a gente vê até assusta um pouco. Uma amiga minha mandou mensagem. Mas ninguém estava falando mal dos professores ou da escola. Não sei de onde saiu, mas cresceu muito", afirmou.

Para quem ficou fã da "Turma da Mônica derretida", Jonathan garante que já mais planos para seus personagens e revelou um contato da produtora. "Mauricio de Sousa entrou em contato e acho que coisas boas vão acontecer ainda. Não sei o que acontecer, mas em breve deve acontecer alguma coisa legal".

Um detalhe curioso para a imagem é o pé do Cebolinha. A pessoa que está com fantasia do personagem exibe um curativo.

"Eu acho que ele quebrou o pé ou dedo em uma caminhada. Ainda não melhorou. Ele tem que cuidar ainda. Mas fiquem atentos que ele vai aparecer de novo".

UOL
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem