Você viu?

Cientistas desvendam mistério de laranja que ficou roxa após ser cortada

Fruta adquiriu coloração por uma reação química da faca

Laranja mudou de cor pouco depois de ter sido cortada com uma faca recém-amolada
Laranja mudou de cor pouco depois de ter sido cortada com uma faca recém-amolada - Neti Moffitt/BBC

Descrição de chapéu BBC News Brasil

Ao ser cortada, uma laranja fresca ficou roxa repentinamente, desafiando autoridades sanitárias a desvendar o mistério que gerou muita especulação no início do mês na Austrália.

Tudo começou quando uma mulher chamada Neti Moffitt, moradora de Brisbane, capital do Estado de Queensland, pediu às autoridades que investigassem por que viu a fruta mudar de cor depois de cortá-la para o filho comer.

Pesquisadores descobriram que se trata de uma reação natural da laranja com a faca usada por Moffitt.

Autoridades australianas garantem que, mesmo roxa, a laranja não representa risco à saúde
Autoridades australianas garantem que, mesmo roxa, a laranja não representa risco à saúde - Neti Moffitt/BBC

Testes realizados no Departamento de Saúde de Queensland revelaram que a mudança de cor ocorreu porque a antocianina da fruta, uma espécie de antioxidante natural das laranjas, reagiu com partículas de ferro da lâmina recém-afiada, diz Stewart Carswell, químico-chefe do órgão.

Neti Moffitt disse à BBC que ficou feliz em ver o mistério da laranja solucionado.

Segundo ela, a laranja ficou roxa pouco depois de ter cortado a fruta e dado algumas fatias ao filho de dois anos.

"Parece que alguém tinha mergulhado a laranja numa tinta, o que eu garanto que não fizemos", afirmou à emissora australiana Australian Broadcasting Corporation.

A faca usada para cortar a laranja provocou a reação química que fez a fruta mudar de cor
A faca usada para cortar a laranja provocou a reação química que fez a fruta mudar de cor - Neti Moffitt/BBC

"Meu primeiro pensamento foi: espero que não tenha tido um efeito negativo sobre meu filho. Mas ele está bem." Na quarta-feira, o químico Stewart Carswell descreveu a pesquisa como atípica.

"Vemos amostras que variam de sangue, urina e água a solo, peixe e alimentos. Então, ter uma laranja na mão foi muito diferente para nossa equipe", disse ele em um comunicado.

O governo de Queensland disse que assegurou à família de que a laranja não representa um risco para a saúde.

BBC News Brasil
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem