Você viu?

Padre Fábio de Melo se desculpa após ser acusado de intolerância religiosa

Celibatário fez comentários sobre rituais comuns em religiões de matrizes africanas

Imagem do padre Fábio de Melo compartilhada em suas redes sociais
Imagem do padre Fábio de Melo compartilhada em suas redes sociais - Reprodução Instagram

São Paulo

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o padre Fábio de Melo falando, em tom de ironia, sobre práticas comuns em religiões de matrizes africanas. "Não tenha medo de macumbas, você tem o poder de fazer milagres", consta na legenda das imagens, compartilhadas por internautas nas redes sociais, desde a última sexta, 4 de maio.

No sermão proferido, Melo diz que os fiéis não devem acreditar nos rituais mencionados. "Se você achar que uma galinha preta na porta da sua casa com um litro de cachaça e uma farofa de banana tem o poder de trazer destruição para sua casa, você não conhece a força do cristo ressuscitado." 

Em outro momento, em tom de ironia, ele diz: "Com todo respeito a quem faz a macumba, pode fazer na porta da minha casa que se tiver fresco a gente come.

Nos comentários, alguns seguidores criticam a postura do padre. "O senhor deve saber melhor que eu que Jesus Cristo pregava o amor. Logo o respeito vem como consequência disso", escreveu uma internauta. "A maldade não tem religião, desnecessário a ironia usad​a", escreveu outra seguidora. 

Nesta quinta (10), Melo se manifestou em suas redes sociais sobre as acusações. Ele afirmou que sempre pregou o respeito à todas as religiões e que o candomblé fez parte de sua origem. "Nunca quis ofender ou desmerecer quem quer que seja."

Em outras mensagens, ele reforçou que não apoia a intolerância religiosa. "Somos irmãos e não me sinto melhor que ninguém. Se fui infeliz na forma como expressei o meu não crer, perdoem-me." 

Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem