Você viu?

Faxineiro encontra 7 kg de ouro em aeroporto e ficará com barras se dono não aparecer

Polícia acha que dono se desfez de 'tesouro' por não querer ser pego

Mesmo se dono das sete barras aparecer, faxineiro pode ficar com parte do dinheiro, diz jornal The Korean Times
Mesmo se dono das sete barras aparecer, faxineiro pode ficar com parte do dinheiro, diz jornal The Korean Times - BBC/GSO Images

Descrição de chapéu BBC Brasil

Um faxineiro sul-coreano encontrou um verdadeiro tesouro em uma lata de lixo: sete barras de ouro que, juntas, valem cerca de R$ 1 milhão.

Cada uma das barras pesa 1 kg e estava enrolada em jornais, dentro de uma lixeira do Aeroporto Internacional de Incheon, o maior da Coreia do Sul. As informações são do jornal The Korean Times.

A polícia suspeita que o dono das barras se desfez delas por medo de ser pego.  Mas não há, a princípio, nenhuma evidência de que as barras de ouro estivessem ligadas a alguma atividade criminosa. E, se a polícia não conseguir encontrar alguma ligação das barras com algum caso criminal ou se o verdadeiro dono não aparecer, o faxineiro vai poder pedir para ficar com o achado.

Na Coreia do Sul, a máxima "achado não é roubado" está prevista na lei. A legislação prevê que quem acha bens pode ficar com eles desde que o proprietário não se manifeste em até seis meses. Mas o jornal Korean Times diz que, segundo a lei sul-coreana dos Artigos Perdidos, mesmo que o proprietário apareça, o faxineiro poderá ficar com parte do valor. Nesse caso, ele poderia reivindicar de 5% a 20% do valor.


 

BBC BRASIL
Final do conteúdo

Últimas Notícias

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem