Você viu?

Após 4 anos, Justiça obriga Google a retirar 'hit' de Nissim Ourfali do YouTube

Quatro anos depois de ter viralizado rapidamente na internet, o "hit" de Nissim Ourfali pode sair do ar. Uma decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo obriga o YouTube a excluir o vídeo, segundo o "Conjur".

A família havia entrado com uma ação contra o Google, que é dona do YouTube, em 2012, pedindo uma indenização de R$ 30 mil. Em 2014, um juiz da 1ª Vara Cível de São Paulo negou o pedido, alegando que é impossível ter controle de todas as replicações do material na internet.

A família recorreu e a nova sentença foi publicada pela 9ª Câmara de Direito Privado nesta terça-feira (16). O processo corre em segredo de Justiça, por envolver um menor de idade.

Em nota enviada à imprensa, o Google disse que vai recorrer da decisão. "O Google entende que a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo não observou a jurisprudência pacifica do STJ sobre a matéria, que reconhece a necessidade de indicação das URLs específicas do conteúdo para que seja possível fazer a remoção", afirmou.

Com 13 anos na época, Nissim virou uma celebridade da web, quando o vídeo amador feito para celebrar seu bar-mitzvá viralizou depois de seu pai ter publicado a "obra" no YouTube.

O regristro é uma paródia da música "What Makes You Beautiful", da "boyband" britânica One Direction. Na versão, Nissim conta suas atividades favoritas, como viajar com a família para a praia da Baleia, no litoral norte de São Paulo.

O vídeo original, feito pela produtora Vemver, foi excluído pela família, mas várias "cópias" postadas por outros usuários podem ser encontradas no YouTube. Foram criadas inúmeras paródias e outras brincadeiras que ainda circulam pelas redes sociais.

Procurado, o advogado da família não foi encontrado para comentar o caso.

 
Frame do vídeo em que Nissim Ourfali aparece em cima de uma baleia
Frame do vídeo em que Nissim Ourfali aparece em cima de uma baleia - Reprodução/Youtube/alexandre21926

 

 

 

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias