Viva Bem

Muitas vezes propagado incorretamente, o Feng Shui renova energias da casa; veja como aplicar

Técnica utiliza móveis, cores e luz para trazer leveza ao ambiente

Plantas: filtros de limpeza para energias negativas
Plantas: filtros de limpeza para energias negativas - Divulgação
Beatriz Vilanova
São Paulo

Feng Shui significa “vento e água”. É também o nome de uma técnica milenar chinesa, que visa melhorar a qualidade da vida das pessoas através da mudança de ambiente. Apesar de sua origem, o método ganhou fama no ocidente e hoje existem inclusive especialistas que vão a domicílio colocar a técnica em prática.

“Defino o Feng Shui como uma arte, da qual não existe apenas uma fórmula de aplicação dos conhecimentos”, diz a consultora no assunto, Vera Sousa.

Segundo ela, as técnicas são emprestadas da natureza e antigamente, ajudavam as pessoas a encontrarem o melhor lugar para erguer suas casas ou a realizar o plantio. Hoje, a aplicação visa um lugar de descanso que ajude as pessoas a recarregarem suas energias para lidar com os desafios diários.

Mas o seu uso não é tão simples quanto parece: segundo a consultora, muitas informações sobre o Feng Shui têm sido divulgadas erroneamente. Alguns métodos são explorados de forma superficial, levando à divulgação de regras dogmáticas que reduzem, muitas vezes, à ilusão de que um simples cristal ou espelho pode resolver seus problemas financeiros. “É fácil consumir esse tipo de conteúdo, que dá margem ao surgimento do charlatanismo barato”, diz.

O FENG E O SHUI

Luiz Netto, criador da Escola do Feng Shui da Alma e das Técnicas de Terapia de Casas, conta que o vento e a água são os elementos que mais interferem na casa, e por isso estão na definição dessa técnica. O vento renova a energia e a água a conduz, purificando o ambiente.

Formado em publicidade, Netto desenvolveu sua escola e métodos com uma visão mais ocidental. “O meu método é o único que faz uso de alguns metais como cobre e bronze. Dentro da física quântica, entendemos que eles conseguem filtrar o máximo de energias negativas e que purificam o ambiente”, dá o exemplo.

Ele também acredita na identidade individual para cada projeto que realiza. “A casa é um espelho de quem você é. A forma como você decora, as cores e móveis que você escolhe, tem a ver muito com a sua personalidade”, conta. Vera completa: “Feng Shui é uma ferramenta de autoconhecimento. Você muda e a casa muda junto.”

Eles confirmam que todo espaço tem um tipo de energia, e que o Feng Shui ensina justamente a identificá-las para saber o que manter e o que eliminar. Segundo Netto, até mesmo o solo por onde a casa foi construída e as intenções do construtor contam nessa técnica.

MÓVEIS, CORES E LUZ

Móveis centrais de um cômodo têm de ter visão para a sua porta de entrada, lembra Netto. Por exemplo, deve-se evitar que um sofá fique de costas para a porta, ou que a cama fique na mesma parede da entrada do quarto. “Uma cama de costas pode gerar um sentimento de insegurança e causar uma certa rejeição no amor e sexualidade.”

As cores também interferem: especialmente nas paredes, elas estimulam o emocional e a mente, e geram criatividade. As cores quentes trazem sensação de conforto e bem-estar, funcionando melhor em ambientes onde se recebe pessoas. O certo é usar tons quentes mais fechados, queimados e diluídos: rosa, laranja suave e vermelho fechado, por exemplo, evitando tons vibrantes como o vermelho tomate e o amarelo.

Já as cores frias criam a sensação de limpeza, leveza e equilíbrio. O certo é utilizá-las ou mais vibrantes ou mais fechadas, evitando tons pastéis, que podem ser mais depressivos (como o azul pastel, o verde pastel e especialmente o gelo, que o inconsciente enxerga com frieza). Nesses casos, Netto indica o uso do turquesa, o azul-cobalto, verde musgo, violeta, roxo e púrpura. Por fim, as cores neutras podem oscilar na utilização: nos móveis ou nas paredes, devem ser sempre acompanhadas por cores quentes e frias.

Na iluminação, o Feng Shui valoriza a luz natural. “O sol da manhã é perfeito porque renova as energias. Mas a partir do meio-dia, ele já não é tão benéfico, porque suga um pouco dela. Para corrigir isso, você precisa ter água: uma fonte, um aquário ou um vaso de flores com água. Isso gera umidade e acaba não desgastando a energia”, diz Netto.

Plantas, animais e seres vivos em geral também são filtros naturais de energias mais densas, diz Netto. Porém, o contrário também é verdade: “Em famílias que brigam muito, a energia pode se tornar pesada e o animal de estimação pode adoecer, ou as plantas podem morrer”, conta.

Sousa confirma: “Se um dedinho do pé está machucado, sentimos o reflexo em todo o corpo. A casa também pode alimentar ou drenar a sua energia se tiver partes precisando de cuidado.”

Outros fatores também acabam prejudicando o bom uso do Feng Shui, como banheiros maus posicionados, contendo ralos e tampas de vaso sanitário abertos. Além deles, piscinas e fontes também devem ser bem cuidadas e limpas, estando sempre em movimento.

“A nossa casa é a fonte da nossa essência e vitalidade. Tudo começa e termina nela. Quando os lares estão em ordem, o mundo se estabelece num rumo firme e estável", diz Sousa.

Dicas rápidas de aplicação do Feng Shui, pela consultora Vera Sousa:

  1. Faça uma boa limpeza

    Livre-se do que não te serve mais, limpe paredes, móveis e finalize limpando o chão. Use algumas gotinhas de óleo essencial de eucalipto na última água da limpeza.

  2. A porta de entrada é por onde a energia entra

    Por isso, verifique se ela abre completamente (sem ranger, emperrar e a pelo menos 90 graus) e se o primeiro objeto que você vê te representa.

  3. Observe se o tamanho dos móveis é adequado ao espaço

    Eliminar bloqueios é importante para o ar circular e a vida progredir.

  4. No quarto, livre-se da energia eletromagnética

    Televisão, computador e em especial o aparelho celular. Prefira um reloginho à bateria ou coloque o celular para despertar à distância. Temos tantos estímulos ao longo do dia que algumas horas de sono, completamente desconectadas, são essenciais para a saúde mental e física.

  5. Pense positivo

    Metade do Feng Shui você resolve cultivando bons pensamentos e boas atitudes, que funcionam como um escudo protetor contra as energias nocivas.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem

Últimas Notícias