BBB21

BBB 21: Prêmio pago a Juliette vale menos hoje que da edição de 2010

Economista diz que premiação desvalorizou 90% com inflação

Juliette Freire, campeã do BBB 21
Juliette Freire, campeã do BBB 21 - João Cotta-5.ma.2021/Globo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

O prêmio de R$ 1,5 milhão que a maquiadora Juliette Freire, 31, levou para casa ao vencer o Big Brother Brasil 21 (Globo), nesta terça (4), vale menos do que o mesmo valor que Marcelo Dourado embolsou quando venceu o BBB 10. Pode parecer estranho, mas esse é o efeito da inflação no dinheiro.

Dourado foi o primeiro participante a receber esse valor ao fim do programa, que antes pagou R$ 1 milhão por cinco edições, e R$ 500 mil nas três primeiras.

Calculado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), um apanhado das médias de vários itens como alimentos, gasolina, aluguel, vestuários teve alta acumulada de 88,05%, entre janeiro de 2010 e março de 2021.

Isso significa que se Juliette quisesse comprar hoje as mesmas coisas que Dourado, em 2010, ela precisaria ter recebido do programa um prêmio de R$ 2,82 milhões de reais – quase o dobro.

“A inflação come o valor do dinheiro no tempo. O prêmio é um valor nominal, o mesmo que era em 2010, mas não em termos reais”, diz André Braz, economista da FGV-Ibre (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas)

O economista afirma que o efeito dessa inflação é que as pessoas estão ganhando mais notas de dinheiro, mas comprando as mesmas quantidades de produtos.

“É por isso que vemos os acordos coletivos de trabalhadores que repõem no salário o que a inflação comeu no ano anterior. Se a inflação foi 4,5% e o aumento do seu salário foi o mesmo, o reajuste manteve seu poder de compra”, explica Braz.

A comparação com o valor do dólar também dá a dimensão da desvalorização. Com o dólar próximo de R$ 6, o prêmio de Juliette vale cerca de US$ 278 mil, enquanto que o de Dourado, em 2010, com o dólar abaixo de R$ 2, seria de U$ 750 mil.

Para se ter uma ideia da diferença da evolução do prêmio, se Kleber Bambam, o vencedor da primeira edição em 2002, tivesse recebido R$ 1,5 milhão em vez dos R$ 500 mil, corresponderia a R$ 4,6 milhões em valores reais hoje. Isso porque o IPCA acumulado de março de 2002 até hoje foi de 213%, segundo o Banco Central.

Claro que, além do valor do prêmio, muita coisa mudou no contexto em torno do programa. No mundo sem redes sociais de 2002, aparecer no BBB não significava necessariamente ficar famoso como hoje. Juliette, além do valor final e dos prêmios de patrocinadores ao longo do programa, ganhou mais de 26 milhões de seguidores, só no Instagram, desde que entrou no programa e isso pode significar posts pagos.

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem