BBB20

BBB 20: 'Paredão falso foi o recordista de pedidos', diz Portugal sobre CAT BBB

Comediante diz que situações de convivência na casa eram piada pronta

Boninho atende ligações no CAT BBB
Boninho atende ligações no CAT BBB - Globo
São Paulo

Novidade desta edição, o quadro CAT (Central de Atendimento ao Telespectador) BBB marcou a estreia do comediante carioca Rafael Portugal, 35, na TV aberta. "Estou colhendo os frutos com uma repercussão muito boa do quadro, convites de trabalho e novas oportunidades. Estou muito feliz!", disse Portugal, em entrevista divulgada à imprensa pela Globo.

Em entrevista ao F5, em março passado, Portugal disse que a preparação do quadro envolvia um roteiro elaborado por ele e pelos profissionais Eduardo Belo e Saulo Aride, e que havia muito improviso. Todas as edições, que levam de 3 a 5 minutos no ar, são gravadas às segundas-feiras para que os temas mostrados sejam os mais factuais possíveis. Embora Portugal fique sempre alerta às terças para qualquer mudança.

A Globo informou, em nota, que houve um aumento de 40% no número de ligações para o CAT durante os meses em que o BBB 20 está no ar. Foram exibidas 13 edições do CAT BBB, o suficiente para garantir mais de 40 horas de trending topics (assuntos mais comentados do momento) nas redes sociais.

Qual balanço você faz desse trabalho no BBB?
Foi um trabalho muito legal. As minhas redes sociais cresceram absurdamente depois do quadro. Esse foi um BBB com um envolvimento e uma força vinda da internet muito grandes, votações recorde, números muito bacanas. Fazer parte de tudo isso foi sensacional. Estou colhendo os frutos com uma repercussão muito boa do quadro, convites de trabalho e novas oportunidades. Estou muito feliz!

Como foi conduzir o processo de criação do quadro ao longo da temporada?
Foi uma experiência única e muito instigante. Eu e os roteiristas Eduardo Belo e Saulo Aride trabalhamos em conjunto no texto dos episódios. Eu recebia uma prévia do roteiro e, no dia da gravação, tínhamos uma reunião para fazer alterações, inclusões de brincadeiras com coisas que muitas vezes tinham acabado de acontecer na casa, mas que eram super relevantes, e ajuste de outros detalhes. Esse processo de criação quase em tempo real foi muito importante porque deu ao quadro o imediatismo de que precisava.

De onde vinham as inspirações para as piadas sobre os participantes?
Deles mesmo! Muitas situações de convivência na casa eram praticamente piada pronta. Os comentários inflamados dos internautas também eram um prato cheio para a gente. Aliamos isso aos pedidos e comentários reais sobre a edição feitos por meio das ligações para a Central de Atendimento ao Telespectador da Globo e, voilà, tínhamos um pacotão de inspiração. Tratamos tudo com uma boa dose de humor e o resultado foi esse visto no ar por todo mundo. Fico muito feliz de ver que tanta gente gostou!

Como está sendo a repercussão do quadro para você?
Muito positiva! Claro que se a gente faz uma piada sobre algum participante, pode ser que tenha gente da torcida dele não goste tanto. Mas isso nunca se transformou em algo negativo para o CAT BBB. No fundo, era só uma brincadeira. Acho que o humor nos dá a liberdade necessária para conseguir abordar todo tipo de assunto de um jeito mais leve. Eu torcia muito para que com o CAT BBB fosse assim também. Quando estreamos e a repercussão se tornou real, com meu nome e o do quadro indo parar nos trending topics do Twitter –algo que nunca imaginei–, as pessoas me pedindo mais edições no ar, mais vezes de exibição na semana, tudo se confirmou. Esse é o meu primeiro trabalho na TV aberta. Um novo público passou a me conhecer depois do BBB. Ter um retorno como esse na minha estreia foi muito gratificante.

Qual pedido ou mensagem dos fãs mais te marcou?
Paredão falso foi o recordista de pedidos! Não conseguimos dessa vez, mas quem sabe numa próxima... (risos)

Do que mais vai sentir saudades quando a temporada acabar?
Vou sentir falta de assistir! Fazer é muito bom, assistir é melhor ainda. Ver o resultado do trabalho do 'CAT BBB', a história acontecendo, acompanhar o elenco... Com certeza vou sentir falta de trabalhar, dos bastidores com a galera e das piadas e brincadeiras que nasciam na hora, mas também de ser um espectador. Me diverti muito fazendo o quadro e acho que o sucesso veio disso. Foi uma aventura que vai deixar saudade.

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem