BBB20

BBB 20: Com prêmio, brothers querem pagar dívidas, ter casa própria e doar tudo para África

Reality consagra seu vigésimo campeão ao vivo na próxima segunda, dia 27

Babu, Manu, Mari, Rafa e Thelma continuam na disputa por 1.5 milhão
Babu, Manu, Mari, Rafa e Thelma continuam na disputa por 1.5 milhão - Instagram/BBB
São Paulo

Babu Santana, Manu Gavassi, Mari Gonzalez, Rafa Kalimann e Thelma são os cinco sobreviventes do Big Brother Brasil (Globo). Eles responderam à produção da Globo o que fariam com o prêmio de R$ 1,5 milhão, pouco antes do próximo paredão que pode eliminar Mari, Manu ou Babu.

"Muita gente vai ficar feliz", respondeu Babu, aos risos, ao citar as dívidas que pretende pagar com o valor em dinheiro. Ele também entregou um sonho antigo, que teria a possibilidade de realizar: "Tem um Reveillón que eu sempre tento fazer, em uma ilha de Paraty, com toda a família e os amigos. Mas sempre tem aquele que não tem dinheiro. Vou finalmente poder dizer que é por minha conta", disse.

Já Manu vai direcionar a projetos profissionais "Sempre vi o dinheiro como um facilitador de sonhos. Muito mais que pensar no valor, eu penso no sonho que eu posso realizar com ele. E não só os meus, mas os de outras pessoas também", diz Manu, que vai além da música e pensa em realizar sonhos também no cinema e no teatro.


Mari quer ajudar primeiros seus pais e irmãos. "Depois eu quero ajudar amigas mais próximas de mim que estão precisando". O futuro ao lado do namorado, o ex-BBB Jonas, também está nos planos. "Quero guardar uma reserva para me garantir e poder montar minha outra família. E eu já contribuo em projetos sociais, mas quero poder ajudar mais", finalizou.

Ajudar é o sonho de Rafa, que é embaixadora de uma ONG na África. "Caso ganhe o BBB, eu vou doar para eles 100% do prêmio. Vamos construir uma comunidade para cerca de 400 pessoas viverem com acesso à escola, hospital e tudo que eles precisam e merecem", revelou.

Thelma também já tem destino certo para o R$ 1,5 milhão: "Eu quero sair do aluguel, comprar um apartamento e ajudar minha família".

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem