BBB20

BBB 20: Babu e Gizelly trocam ataques, mas Mari é a mais criticada entre brothers

Jogo da Discórdia incentivou brothers a falar sobre incoerência

Babu, Gizelly e Mari estão no Paredão
Babu, Gizelly e Mari estão no Paredão - Reprodução
São Paulo

No Jogo da Discórdia no Big Brother Brasil (Globo) desta segunda-feira (13), todos os brothers, especialmente, os emparedados Babu, Mari e Gizelly foram confrontados pelo apresentador Tiago Leifert. Eles tinham de falar sobre momentos de incoerência.

Antes do jogo, durante uma conversa entre eles, Babu diz ter entendido o voto de Thelma contra ele, já que ele percebeu que a sister ficou sem graça de tê-lo escolhido. Mesmo assim, ela se sentiu na obrigação de explicar que ela sentia mais afinidade com a Rafa. O ator também não usou isso na hora do Jogo da Discórdia, mas ele decidiu atacar a Mari.

Babu disse que ela era do tipo que quer ser legal com todos. “Você tenta agradar todo mundo, aí de repente, vem um conflito e fica estranho. Aí, logo depois essas pessoas estão se abraçando. Acho isso incoerência. Não falo só da Mari, mas teve mais gente que fizesse isso”.

Thelma reforçou a questão de ter votado no Babu. “A gente cobra incoerência, mas a gente acaba sendo também. Votei no Babu, sendo que o defendi o jogo inteiro. Isso me deixou muito mal”. A sister disse que a Rafa a ajudou muito, principalmente, nos piores momentos, como quando ela foi monstro.

Gizelly emendou o que Babu falou sobre mudança de comportamento. “No começo, ele falou mal do Lucas e depois começou a andar com os meninos. Depois não gostava da Flay e acabou ficando amigo dela”, disparou a sister.

O ator se defendeu. "Não penso como Prior e como o Lucas, mas a gente falava de esporte e outras conversas além do jogo aqui dentro. Até que nós tivemos algumas brigas pouco antes deles saírem".

Mari não confrontou Babu na hora, resolveu discutir depois, e acabou revivendo a sua briga e reconciliação com Manu. Sem falar muito, ela acabou virando alvo também da Rafa.

A influencer disse que já se sentiu mal por ter sido julgada, mas que também julgou. Leifert insistiu, e ela apontou para Mari. "Parei para analisar coisas que ela apontou pra mim, e todas as pessoas não concordavam com ela. Até que ela disse que a opinião era apenas dela e da Flay. Nesse momento, a achei incoerente. Conversamos ontem para tentar se resolver".

Manu relembrou que o que já tinha dito. "A gente entra jurando que não faria uma incoerência, mas acaba sendo sempre. Não consigo apontar uma grande incoerência. A que mais me pegou foi a minha própria. Eu jurei que não ia julgar ninguém. Quando a gente fica com medo e insegura, a gente julga."

Final do conteúdo

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem