Televisão

Rodrigo Lombardi diz que ainda é chamado de 'Raj Grey': 'Isso é genial'

Ator diz que pessoas não lembram nome do personagem de 'Verdades Secretas'

Rodrigo Lombardi em cena de "Verdades Secretas" - Reprodução
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Rodrigo Lombardi, 44, contou que até hoje sente a repercussão da novela "Verdades Secretas", que estreou em 2015 e vai ser reprisada pela Globo a partir de terça-feira (24). No entanto, o ator afirmou que as pessoas costumam lembrar mais do apelido que seu personagem, Alex, ganhou nas redes sociais.

"Muita gente não lembra o nome do meu personagem, mas ainda me chamam de Raj Grey", afirmou sobre a mistura de Raj, personagem que ele interpretou em "Caminho das Índias" (2009) com Christian Grey, protagonista dos livros "50 Tons de Cinza". "Isso é genial (risos)."

Lombardi disse estar animado para rever a novela, seis anos após a exibição original. "Agora acredito que vou rever com prazer, antes era um sufoco, não gosto muito de assistir meus trabalhos quando estou fazendo", disse. "Estou curioso para saber o que vou sentir agora."

O ator afirma que Alex foi um marco na carreira dele. "Na época eu vinha de uma série de heróis e receber um personagem tão controverso foi maravilhoso, mesmo que ele tenha caído no gosto do público", contou. "Muita gente torcia pelo casal [Angel e Alex]."

A surpresa se dá porque Alex era, em princípio, um vilão. Ele usava de sua riqueza para comprar a companhia de Angel (Camila Queiroz), que era uma modelo em começo de carreira e acabava sendo prostituída pela agência. O personagem chegou a se envolver com a mãe da mocinha, vivida por Drica Moraes, para mantê-la por perto.

"Acredito que o ator tem a função de executar as cenas mesmo que as atitudes do personagem vão contra a sua linha de raciocínio, a sua moral", contou. "É um trabalho que não cabe julgar, cabe ao ator apenas decidir a forma como ele vai conduzir o trabalho."

Ele disse ainda que lembra que a tensão das cenas reverberava nele. "Os bastidores eram muito alegres, mas a energia das gravações como um todo era muito difícil, em alguns dias a tensão era tanta que carregávamos aquilo por um tempo", revelou. "Era difícil sair do set e contar uma piada para relaxar, eu saía muito cansado, e tinha que dar um jeito de sair do personagem para não levar aquela energia para casa."

Final do conteúdo
  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Comentários

Ver todos os comentários Comentar esta reportagem